lonewolf

política
Compensação sobre energia limpa

Sobre taxação sobre energia renovável   5 votos

  1. 1. Uso do vento afeta negativamente o povo brasileiro e deve haver compensação?

  2. 2. Não seria melhor incentivar que mais pessoas invistam no setor antes de criar mais taxação sobre algo ainda em desenvolvimento?


Please sign in or register to vote in this poll.

74 posts neste tópico

2 minutos atrás, Poccnn disse:

Pois é.  Meu metodo científico é na prática. Eu uso.

Preciso de laboratório não. É só ligar que funciona de boa.

Tão absurdo que funciona. Kkkkkkkk

Você sabe a diferença entre funcionar e ser eficiente ne? Uma coisa é totalmente diferente da outra. Você pode dizer que o motor está funcionando, mas se não me diz o quanto eficiente é se comparado a outros propostos não significa nada.

Olha a diferença de alguém que faz o experimento procurando entender o processo e alguém como você que somente liga, diz que ta funcionando e que existe uma conspiração mundial para não produzir carros movidos a hidrogênio.

Citar

Pelo princípio da conservação da energia não é possível usar este sistema, devido dissipação da energia por atrito e efeito de Joule (entropia) Por exemplo se ligamos o eixo de um gerador e de um motor e ligamos os condutores respectivos – o gerador alimentaria o motor e o motor fazia rodar o gerador (interessante !!). No entanto, (possível explicação) pode haver uma melhoria no rendimento da queima do combustível, porque a molécula de hidrogénio com massa (2 g/mol) muito menor do que as moléculas de gasolina (H3C-CH2OH = Massa molecular = 46 g/mol) se propagam mais rapidamente na queima. (Como as moléculas de hidrogénio têm massa menor, a velocidade é maior para uma determinada temperatura). Outro fator pode ser o oxigénio (resultante da hidrólise) que é injetado com o hidrogénio que pode gerar uma combustão mais completa da gasolina (sendo a combustão do hidrogénio bastante energética). Além disso, a velocidade da reação química é muito dependente da temperatura (em geral aumenta com a temperatura).

Usar o dimano quando é necessário reduzir ou travar o carro para produzir energia para eletrólise.

Para aproveitar as perdas pode-se usar o Efeito Termoelétrico no motor para aproveitar a energia que é desperdiçada, porque o motor tem um rendimento real que se situa-se entre 22 a 30%, enquanto para os motores Diesel situa-se na faixa dos 30 a 38%. Trata-se apenas de aproveitar a energia desperdiçada para realimentar o motor. Continua funcionando enquanto o motor estiver quente. O rendimento aumenta com a diferença de temperatura.

Faltou ainda você me explicar porque países como coreia da morte que não são capitalistas e que tem algum conhecimento científico suficiente para fazer misseis intercontinentais, não aplicam essa tecnologia conhecida a décadas em seus motores.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

já coloquei esse outro vídeo no ponto que explica porque você está falando bobagens e como o hidrogênio tem uma densidade energética muito menor e outras desvantagens nessa abordagem, mas o interessante é que veja o vídeo todo para ficar um pouco mais informado sobre o assunto:

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Poccnn

A conta é bem simples, nenhuma fonte de energia pode gerar mais energia do que seu potencial, pois muito é desperdiçado pelo atrito e calor. Se você usar por exemplo gasolina para gerar energia e separar hidrogênio, você irá extrair do hidrogênio gerado menos energia do que gastou no processo. É física somente, queria muito que você possível, mas não é, você pode ver que sou a favor de carros elétricos, mas mesmo mais eficientes que motores a combustão ainda tem desafios a vencer que á citei.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
46 minutos atrás, lonewolf disse:

Você sabe a diferença entre funcionar e ser eficiente ne? Uma coisa é totalmente diferente da outra. Você pode dizer que o motor está funcionando, mas se não me diz o quanto eficiente é se comparado a outros propostos não significa nada.

Com um cilindro de gnv eu pecorria uns 500km; com o mesmo cilindro, agora com hidrogênio, eu pecorro uns 900km. Eficiente ou não? 

49 minutos atrás, lonewolf disse:

Olha a diferença de alguém que faz o experimento procurando entender o processo e alguém como você que somente liga, diz que ta funcionando e que existe uma conspiração mundial para não produzir carros movidos a hidrogênio.

Mimimi. Da pra usar ou não? Ou só no mundo da perfeição com veículos usando reatores de fusão termonuclear é que é possível? 

Substitui muito bem a gasolina e com alta economia. 

50 minutos atrás, lonewolf disse:

Faltou ainda você me explicar porque países como coreia da morte que não são capitalistas e que tem algum conhecimento científico suficiente para fazer misseis intercontinentais, não aplicam essa tecnologia conhecida a décadas em seus motores.

Falta você me explicar porque paises capetalistas também não fazem isso com os veículos automotores?

50 minutos atrás, lonewolf disse:

já coloquei esse outro vídeo no ponto que explica porque você está falando bobagens e como o hidrogênio tem uma densidade energética muito menor e outras desvantagens nessa abordagem, mas o interessante é que veja o vídeo todo para ficar um pouco mais informado sobre o assunto:

Pois é. Uma bobagem tão grande que eu uso a tempos. Kkkkkkk

34 minutos atrás, lonewolf disse:

A conta é bem simples, nenhuma fonte de energia pode gerar mais energia do que seu potencial, pois muito é desperdiçado pelo atrito e calor. Se você usar por exemplo gasolina para gerar energia e separar hidrogênio, você irá extrair do hidrogênio gerado menos energia do que gastou no processo. É física somente, queria muito que você possível, mas não é, você pode ver que sou a favor de carros elétricos, mas mesmo mais eficientes que motores a combustão ainda tem desafios a vencer que á citei.

É simples mesmo. Funciona e muito bem.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ha! Mas agora eu entendi sua burrice.

Tu acha que veículos movido a hidrogênio necessariamente precisam de celulas de combustível caras, ineficientes e pouco duradoras. 

Não é atoa que insiste tanto que hidrogenio não presta...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, Poccnn disse:

Com um cilindro de gnv eu pecorria uns 500km; com o mesmo cilindro, agora com hidrogênio, eu pecorro uns 900km. Eficiente ou não? 

Primeiro, você pode ter aumentado a eficiência do motor, conforme o vídeo em que fizeram o teste e postularam possíveis explicações. Mas o carro não é movido portanto por hidrogênio e sim pelo gnv que é de onde vêm a energia realmente. E mesmo assim não é tão eficiente quanto um motor elétrico que tem eficiência acima de 80%, o que contrária totalmente sua indagação do porque precisaríamos de outro tipo de bateria.

5 minutos atrás, Poccnn disse:

Mimimi. Da pra usar ou não? Ou só no mundo da perfeição com veículos usando reatores de fusão termonuclear é que é possível? 

Substitui muito bem a gasolina e com alta economia. 

Como disse acima, você pode ter aumentado a eficiência do motor, como na adição de um aditivo na mistura, mas não está gerando mais energia do que existe no tanque, seja de gasolina ou gnv. Pois isso contrariaria a física.

7 minutos atrás, Poccnn disse:

Falta você me explicar porque paises capetalistas também não fazem isso com os veículos automotores?

Porque é ineficiente se comparado aos elétricos, se eles estão investindo em motores totalmente elétricos ou híbridos sua alegação de conspiração é totalmente furada.

8 minutos atrás, Poccnn disse:

Pois é. Uma bobagem tão grande que eu uso a tempos. Kkkkkkk

Pessoas fazem bobagens por muito tempo e o tempo que passam fazendo bobagens não as torna menos bobagem.

8 minutos atrás, Poccnn disse:

É simples mesmo. Funciona e muito bem.

Possivelmente pode ter aumentado a eficiência do motor mas não está gerando mais energia do que existe no tanque, portanto o veículo não está sendo movido pelo hidrogênio.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Poccnn disse:

Tu acha que veículos movido a hidrogênio necessariamente precisam de celulas de combustível caras, ineficientes e pouco duradoras. 

 

Não o primeiro vídeo testa exatamente o sistema que você falou sem usar células de combustível. E no segundo fala da física em separar hidrogênio, que em qualquer processo não será tão eficiente a ponto de gerar mais energia do que é fornecida. Simplesmente porque não existem maquinas 100% eficientes, devido ao atrito e perda pelo calor, portanto fornecer energia para separar hidrogênio para gerar mais energia é fisicamente impossível.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
14 minutos atrás, Poccnn disse:

Não é atoa que insiste tanto que hidrogenio não presta...

Mas termodinâmica e menos achismo por favor.

Citar

Circulam nas redes sociais e no YouTube vários vídeos sobre milagrosos carros movidos a água. Este me chamou a atenção: https://www.youtube.com/watch?v=_6kQIDbK-JY . O inventor diz rodar 1000km com 1L de água, o que não faz sentido já que o poder calorífico da gasolina fica em torno de 40MJ/Kg e o do gás hidrogênio umas 2,5 ou 3 vezes mais que isso. Acho que o carro percorreria muito menos quilômetros e com alto consumo de energia elétrica para fazer a eletrólise, mais do que a energia produzida na queima do hidrogênio (o que também não é mencionado no vídeo). Como podemos calcular a energia elétrica necessária para realizar a eletrólise e a quantidade de água em litros necessárias para que carro percorra os 1000 Km só usando água (e baterias)?

Inicialmente destaco que transformar água em combustível, via eletrólise, sem dispender energia é um milagre tão grande ou maior do que transformar água em vinho!

Existem diversos processos para obter, via eletrólise da água, hidrogênio. Tais processos tem rendimento entre 60% e 90%, isto é, para cada unidade de energia elétrica se obtém uma quantidade de hidrogênio que, quando reage com o oxigênio regenerando água, libera de 0,6 a 0,9 unidades de energia.

 

Portanto, produzir hidrogênio por eletrólise da água DEMANDA uma fonte de energia elétrica e esta energia elétrica NÃO É GRATUITA. 

Um automóvel com motor convencional, isto é, que queime algum combustível para obter energia mecânica,  tem rendimento pouco variável dependendo de qual seja o combustível utilizado. Os motores convencionais que queimam hidrogênio  possuem rendimentos semelhantes aos motores que utilizam gasolina. Explicando melhor, para a mesma quantidade de energia liberada na combustão de hidrogênio ou gasolina, se consegue obter aproximadamente a mesma quantidade de energia mecânica e, portanto, trafegar a mesma quantidade de quilômetros (caso o tráfego aconteça em condições de velocidade, estrada, ..., iguais). 

 

Se fizermos eletrólise completa de 1 L de água, obteremos cerca de 110 g de hidrogênio. Esta massa de hidrogênio queimada libera uma quantidade de energia igual a de cerca de 330 g de gasolina queimada ou cerca de 0,5 L de gasolina queimada.

Portanto, ainda que de algum modo milagroso o "inventor" houvesse feito a eletrólise de 1 L de água,  a afirmação no vídeo é tão inverossímil, difícil de acreditar, quanto alguém afirmar que fez uma viagem de automóvel de 1000 km com apenas meio litro de gasolina!

 

De fato este tipo de notícia é recorrente e sempre incautos analfabetos científicos, crentes em milagres, não só acreditam como pagam para serem empulhados.  O governo do RS, juntamente com o governo federal, "orgulhosamente" (reza o hino rograndense "sirvam nossas façanhas de modelo a toda a Terra") patrocinou de forma pioneira nos anos 70 o estudo de carros movidos à água por processo um pouco diferente do atual mas que acabou 'dando com os burros na água' literalmente. Mais sobre o efêmero "milagre gaúcho" aqui.

NOTA ADICIONAL EM 10/09/2015:

 

Posteriormente surgiu uma notícia mais modesta :-) sobre o milagre do carro à água tupiniquim, alegando que o maravilhoso processo reduz em 30% o consumo de combustível. Vide http://www.gadoo.com.br/tecnologia/mineiro-cria-sistema-que-faz-carro-economizar-30- combustivel-usando-agua/.  Entretanto esta notícia continua sendo uma empulhação! 

 

Se a fonte de energia elétrica está DENTRO do carro, a energia necessária para gerar hidrogênio vem do próprio combustível que o motor consome. Assim sendo, para cada unidade de energia dispendida pelo motor, e dado que o rendimento termodinâmico de tais motores é da ordem de 30%,  este processo "inteligente" poderá recuperar no máximo 0,9x0,3=0,27=27% desta energia. A "inteligência" do processo é flagrante para qualquer pessoa minimamente esclarecida em Termodiâmica já que o motor gasta adicionalmente UMA unidade de energia para, depois queimando hidrogênio, no máximo recuperar cerca de 1/4 desta energia.

https://www.if.ufrgs.br/cref/?area=questions&id=1070

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A solução é reduzir a produção de gente para reduzir o consumo e a geração de energia. :D

As outras soluções tem algum efeito colateral, digo, algum impacto ambiental, hehe.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
8 minutos atrás, lonewolf disse:

Primeiro, você pode ter aumentado a eficiência do motor, conforme o vídeo em que fizeram o teste e postularam possíveis explicações. Mas o carro não é movido portanto por hidrogênio e sim pelo gnv que é de onde vêm a energia realmente. E mesmo assim não é tão eficiente quanto um motor elétrico que tem eficiência acima de 80%, o que contrária totalmente sua indagação do porque precisaríamos de outro tipo de bateria.

Eu USAVA o gnv e com o GNV o carro pecorria uns 500km; agora eu estou usando SOMENTE HIDROGÊNIO e ele está fazendo uns 900km. 

Deu pra entender ou ainda está difícil? 

10 minutos atrás, lonewolf disse:

Como disse acima, você pode ter aumentado a eficiência do motor, como na adição de um aditivo na mistura, mas não está gerando mais energia do que existe no tanque, seja de gasolina ou gnv. Pois isso contrariaria a física.

Isso não é uma usina termonuclear seu imbecil! É um motor convencional que está usando hidrogênio ao invés de combustíveis fósseis. 

Deu pra entender ou ainda está difícil? 

11 minutos atrás, lonewolf disse:

Pessoas fazem bobagens por muito tempo e o tempo que passam fazendo bobagens não as torna menos bobagem.

Bobagem que funciona. Bobo é querer ser cego sem ser.

12 minutos atrás, lonewolf disse:

Possivelmente pode ter aumentado a eficiência do motor mas não está gerando mais energia do que existe no tanque, portanto o veículo não está sendo movido pelo hidrogênio.

O veículo está sim sendo movido totalmente, 100% com hidrogênio. 

10 minutos atrás, lonewolf disse:

Não o primeiro vídeo testa exatamente o sistema que você falou sem usar células de combustível. E no segundo fala da física em separar hidrogênio, que em qualquer processo não será tão eficiente a ponto de gerar mais energia do que é fornecida. Simplesmente porque não existem maquinas 100% eficientes, devido ao atrito e perda pelo calor, portanto fornecer energia para separar hidrogênio para gerar mais energia é fisicamente impossível.

 

Mentalidade fraca essa sua. Não tem capacidade de enxergar um palmo além do nariz.

6 minutos atrás, lonewolf disse:

Mas termodinâmica menos achismo.

Mais e menas.

Eu digo: mais realidade e menas babaquices.

Funciona. Isso é fato. Pois eu uso.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, lonewolf disse:

Mas termodinâmica menos achismo.

https://www.if.ufrgs.br/cref/?area=questions&id=1070

 

Interessante que essa publicação me lembra enormemente da campanha do governo para tentar convencer as pessoas de que a previdência social é deficitária. 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Poccnn, li suas ultimas bobagens e vou tentar explicar de forma simples para você entender. Não disse termonuclear e sim termodinâmica. E obrigado pela correção do "mas", que errei ao digitar.

Mas imagine que você ligue o sistema para gerar hidrogênio a uma bateria, e a única forma de combustível fosse o hidrogênio gerado a partir da água no tanque. Para separar o hidrogênio você teria usaria x de energia vinda da bateria, este hidrogênio realizaria o movimento e teria que gerar ainda energia para separar mais hidrogênio e dar mais carga a bateria. O trabalho gerado nunca será maior do que a fonte de energia colocada no sistema.

Então ou a fonte é GNV, ou é a gasolina, ou é a bateria, não será nunca somente o hidrogênio através da eletrólise.

O que você descreve portanto de usar 100% de hidrogênio ou é engano seu ou você está mentindo. E se está dizendo a verdade venda para o brasil todo para alimentar residências, hospitais, carros, caminhões, salve o mundo.

Do resto parece que você não entende realmente do que está falando e é um crente ao nível de criacionistas que negam a evolução.

 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 minutos atrás, Poccnn disse:

Interessante que essa publicação me lembra enormemente da campanha do governo para tentar convencer as pessoas de que a previdência social é deficitária. 

 

Contra argumento a respeito da física aplicada nenhum né? Só teoria da conspiração. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 minutos atrás, Poccnn disse:

Eu USAVA o gnv e com o GNV o carro pecorria uns 500km; agora eu estou usando SOMENTE HIDROGÊNIO e ele está fazendo uns 900km. 

 

Vou citar isso só para guardar para posteridade, hilário.

 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sempre que algum devaneio não dá certo culpam o tal do "sistema".

Não se cura o câncer porque a indústria farmacêutica  não quer.

Não se acaba com a miséria porque as entidades de assistência não querem.

Não se acaba com a feiura porque a indústria cosmética não quer.

Não se usa reatores para hidrogênio porque a indústria do petróleo não quer...

Tem uma  espaçonave alienígena  no hangar 51.

E o homem nunca foi à lua.

Elvis também não morreu...

Realmente a argumentação de que o hidrogênio não deslancha por conta das tramas urdidas pelas petroleiras é estapafúrdio.

Até onde as pesquisas chegaram o hidrogênio sim pode ser um bom  combustível mas os métodos para obtê-lo AINDA  dão prejú!! ou seja, se gasta mais energia para produzi-lo do que ele gera como combustível.

Claro, em feirinha de ciências do colegial e em porões de malucos ele PARECE eficiente.

A Mercedes tem investido pesado em pesquisas e esta bem adiantada no uso do hidrogênio seus veículos, mas ainda  esta restrito aos laboratórios da empresa.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, lonewolf disse:

Vou citar isso só para guardar para posteridade, hilário.

É bem provável, aliás é certeza que nosso colega Pocnn será morto a pauladas e seu carro atirado na fossa abissal das marianas. Agentes da Shell, Exxon, Petrobras, BP, Petronas irão unir-se para  fazer com que ele desapareça da face da terra e até mesmo esta citação dele  aqui será apagada misteriosamente e nós que a lemos seremos subornados nababescamente para jamais  revelarmos...

Da minha parte, por uns  50.000 dólares fico quietinho...

pode ser em vale combustível - gasolina é claro...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
27 minutos atrás, Brancaleone J disse:

É bem provável, aliás é certeza que nosso colega Pocnn será morto a pauladas e seu carro atirado na fossa abissal das marianas. Agentes da Shell, Exxon, Petrobras, BP, Petronas irão unir-se para  fazer com que ele desapareça da face da terra e até mesmo esta citação dele  aqui será apagada misteriosamente e nós que a lemos seremos subornados nababescamente para jamais  revelarmos...

 

Na verdade eu sou um agente secreto do posto do seu pedro que está chateado que o poc não compra mais nada com ele, e estou aqui para desacreditar ele. :lol:

O problema é que é tão fácil não cair nessas bobagens. No e-farsas já falaram sobre isso, o sujeito do vídeo abriu uma firma para vender esses aparelhos pela internet por no minimo R$ 1.300 (economizar malas de dinheiro em combustível por tão pouco) e mesmo depois de ter falido continuou a aceitar pedidos por algum tempo. Em outros sites você pode ver que virá e mexe tem algum inventor com a mesma ideia.

Neste site fizeram uma matéria bem detalhada sobre o assunto e fizeram um punhado de contas para deixar bem claro que não funciona e porque não funciona: 

Citar

Veja só: 1 litro de água (1.000 gramas) tem 110 gramas de hidrogênio. Para obter esse hidrogênio você gastará 4,44 kWh, mas ao queimar estes 110 gramas de hidrogênio, você só irá obter 3,66 kWh. Isso se os processos de eletrólise, combustão e geração de energia fossem 100% eficientes. Mas eles não são, e por isso, no fim das contas, você irá gastar 6,3 kWh para obter hidrogênio que, queimado no motor, irá produzir 0,92 kWh.

Citar

Não existe almoço combustível grátis

Você até poderia usar um dínamo ou alternador para obter essa energia, porém isso implicará em um aumento no consumo de combustível. Porque estes dispositivos são movidos pelo motor — eles transformam energia mecânica em energia elétrica —, então antes de produzir o hidrogênio você precisaria de outro combustível para mover o motor até que ele comece a produzir energia elétrica. Se você precisa usar gasolina para produzir hidrogênio, os benefícios de abastecer com água começam a desaparecer antes mesmo de produzir hidrogênio.

Mas suponha que você não seja muito brilhante e queira continuar gastando gasolina para produzir hidrogênio em vez de queimá-la diretamente no motor. Afinal, uma das vantagens de se abastecer com água é o consumo mínimo de combustível: apenas 1 litro para 2.000 km, conforme anunciado pelo inventor. Quando a produção de hidrogênio for suficiente para alimentar o motor, você poderá mudar a alimentação de gasolina para hidrogênio, certo? Quando isso acontecer, o hidrogênio começará a ser queimado e moverá o motor e o alternador.

Só que a quantidade de hidrogênio queimada será sempre maior que a quantidade de hidrogênio produzida. Ou seja: o consumo de hidrogênio no motor será sempre maior que a produção do hidrogênio pelo gerador que ele move.

Para mudar isso você precisa dobrar as leis da física, pois é impossível produzir mais energia do que se gasta na produção dela mesma. Esta é a Lei Áurea da Mecânica: o trabalho aplicado é sempre maior que o trabalho realizado. Não existe processo 100% eficiente, muito menos com 110%, 150% ou 200% de eficiência. Na melhor das hipóteses você conseguirá 99,999…% de eficiência, mas jamais 100%.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
49 minutos atrás, lonewolf disse:

muito menos com 110%, 150% ou 200% de eficiência. N

É...

Mas voce deve ver as coisas pela ótica da esquerda ou anticapitalista... Neste "universo"  as coisas são digamos, um tanto quanto peculiares, pra não ser ofensivo ao ponto de dizer ridículas...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 horas atrás, Ricardo Sandre disse:

A única forma de limpar o ambiente é eliminar toda sujeira. 

Concordo em partes, problema é: Quem apertará o botão? Será um ser honesto, limpo? Provavelmente não, apenas irá livrá-lo da concorrência...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Por hora o que se tem de mais eficiente em "energia limpa" são carros elétricos cujas baterias são carregadas pela energia gerada em placas solares.

Mas a questão é que produzir baterias  gera resíduo pra cacete e o descarte delas mais ainda...

Em São Paulo  tem quem gaste zero - ZERO mesmo - em combustível. Tem carro elétrico com painéis solares em casa e  dois conjuntos de bateria. Um conjunto de baterias  fica em casa, carregando via energia solar e outro fica no carro sendo usado. À noite ele vai  pra casa, troca as baterias.

Tá em testes.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
21 horas atrás, Poccnn disse:

agora eu estou usando SOMENTE HIDROGÊNIO e ele está fazendo uns 900km

Sim. Perfeitamente possível e aliás excelente combustível concordo plenamente.

Mas quanto se gastou em ENERGIA para produzir estes 900 Km d hidrogênio? Esta é a questão.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Forest Trump está certo. Eu sou favor de queimar muito petróleo, gás natural, GLP,  carvão,  ... A atmosfera precisa de mais gás carbônico pra ficar mais parecida com Vênus. :D

600px-Venus_from_Clouds_to_Surface.gif

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora