138 posts neste tópico

Por ideias também quero dizer conceitos, definições, conhecimentos e os demais sinônimos de "ideia". Então, a pergunta é: existem? Se existem, é evidência de que existe uma realidade imaterial? Se não existem, é evidência que não existe uma realidade imaterial?

Inexoravelmente essa pergunta é a resposta para outras perguntas e, ao mesmo tempo, pivô para mais perguntas. Enfim, o que me dizem?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Há controvérsias, como pode ler nos links postados, porém admitir a existência de um "conhecimento prévio" sobre aspectos motores e reativos difere grandemente de possuir informações mais complexas como linguagem e valores morais...

Qual o ponto aqui? Reencarnação? 

http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=conhecimento-inato-ja-nascemos-sabendo

http://www.bbc.com/news/science-environment-28193790

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 horas atrás, Um pensador disse:

Por ideias também quero dizer conceitos, definições, conhecimentos e os demais sinônimos de "ideia". Então, a pergunta é: existem? Se existem, é evidência de que existe uma realidade imaterial? Se não existem, é evidência que não existe uma realidade imaterial?

Em que estrutura são formuladas as ideias, definições e pensamentos?

Essa estrutura é imaterial?

Se eu der uma boa pedrada (algo muito material) nessa estrutura, os pensamentos, definições poderão ser alterados?

Se sim, então como algo material pode afetar algo imaterial? Seria correto então dizer que as ideias e pensamentos só se originam em meio material?

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma das questões mais difíceis neste ramo da ciência é que não dá para classificar em aprendido e genético tudo. Vamos por partes... No campo do aprendizado do bebê, o que é inato? A maneira de andar? Não, não é. A maneira de andar tem certa característica de pertencer à civilização. Respirar é aprendido? A primeira resposta seria não, mas sim, em certas circunstâncias o respirar é aprendido. O ouvir é aprendido? Claro, a pessoa que estuda música distingue a nota tocada, o que não estuda não distingue.

O problema disso é a separação forçada entre o animal e o homem, e esse problema provém da educação social apregoar a natureza distinta do homem em relação ao mundo animal. Distinta, especial, diferente, vários adjetivos falam disso.

Mas o homem aprende desde o nascimento e até antes, da sensibilidade fetal ao ambiente, ambiente externo, afetos externos e internos, luzes externas, barulhos externos, frio ou calor. O animal-homem não nasce igual a outro animal-homem, pois é diferente o desenvolvimento numa época de calor, de luz de afeto de outro de medo, de longo dia escuro, de frio.

Nada no mundo é igual. Inexiste igualdade. Igualdade é uma categoria com funções matemáticas e sociais.

Digamos que a mãe de fulano, grávida, seja 'exportada" para uma aldeia caucasiana, no meio da região fria e afastada da civilização. Será minimamente razoável supor que o filho tenha "a bossa" brasileira? Claro que não. Ele se formará naquele ambiente, pensará diferente, valorizará outras coisas.

Cada um de nós é um acaso, mas é um acaso único, não partilhável. Infelizmente a intelectualidade é crente, e crente, como o religioso é, se recusa a ver e notar que em si ele não é. Ele é formado pelo período, pelo lugar, pelas circunstâncias. Ninguém é "em si". Ninguém é autonomamente. Não há idéia que não seja exarada por um contexto civilizatório.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, Ivan de Almeida disse:

Infelizmente a intelectualidade é crente, e crente, como o religioso é, se recusa a ver e notar que em si ele não é.

Mais do mesmo...ao menos se deu ao trabalho de ler os artigos postados? 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como hoje estou poético (e preguiçoso), responderei com poesia:

 

A Ideia

Augusto dos Anjos


De onde ela vem?! De que matéria bruta
Vem essa luz que sobre as nebulosas
Cai de incógnitas criptas misteriosas
Como as estalactites duma gruta?!
Vem da psicogenética e alta luta
Do feixe de moléculas nervosas,
Que, em desintegrações maravilhosas,
Delibera, e depois, quer e executa!

Vem do encéfalo absconso que a constringe,
Chega em seguida às cordas do laringe,
Tísica, tênue, mínima, raquítica ...

Quebra a força centrípeta que a amarra,
Mas, de repente, e quase morta, esbarra
No mulambo da língua paralítica.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, Brienne of Tarth disse:

Mais do mesmo...ao menos se deu ao trabalho de ler os artigos postados? 

Seja mais bem educada. Não a xingo, não a deprecio, não a rebaixo, apenas a leio e posso concordar ou não sem dar a você resposta agressiva. Não, não vou ler artigos postados. Falei de um assunto com o qual lido há mais de 40 anos, sobre o qual indiretamente versa o mestrado, sobre o qual indiretamente fiz curso de funcionamento cerebral há mais de dez anos com um dos notáveis da área. 

Boa educação não depende de ter cultura.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pode não depender, mas insistentemente Vossa Senhoria joga seus diplomas e "conhecimentos" sobre os outros, num fantástico apelo à uma autoridade da qual você mesmo zomba...muito coerente.

Não fiz nenhuma das coisas que o senhor me acusa. não o xinguei, não o depreciei e muito menos o rebaixei...caso a carapuça tenha servido foi devido aos seus espinhos no pé, não às minhas palavras.

E antes que eu me esqueça, se o seu contra argumento é me chamar de mal educada, é fato não possuir nenhum...

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Capacidade cognitiva de aprender ideias em um ambiente cultural é bem diferente de q nascer com ideias ...

Mas depois q inventaram uma tioria de q arvores conversam, não duvido de mais nada ... :D

http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2017/05/alemao-defende-que-arvores-se-ajudam-conversam-e-se-apaixonam.html

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Interessa pouco saber se existe «inato», ou «aprendido» num terreno tão - platónicamente - escorregadio. Batalha fracassada logo à partida. Maravilha-nos saber que já fomos, somos, continuaremos a ser, mas nada passa daí. O Presente, a Presença, impõe-se-nos com maior força e mais tempo.

E eu nem aprecio teses-trogloditas tipo new age 1990.

Penso que as perguntas que foram colocadas, num dicotomizar de hipóteses, foram bem colocadas, mas não é na pesquisa de «ideia/conhecimento inato» que chegaremos a conclusões. Além disso, é uma catrefada de literatura que existe sobre o tema da reencarnação.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, AMH disse:

Interessa pouco saber se existe «inato», ou «aprendido» num terreno tão - platónicamente - escorregadio. Batalha fracassada logo à partida. Maravilha-nos saber que já fomos, somos, continuaremos a ser, mas nada passa daí. O Presente, a Presença, impõe-se-nos com maior força e mais tempo.

E eu nem aprecio teses-trogloditas tipo new age 1990.

Penso que as perguntas que foram colocadas, num dicotomizar de hipóteses, foram bem colocadas, mas não é na pesquisa de «ideia/conhecimento inato» que chegaremos a conclusões. Além disso, é uma catrefada de literatura que existe sobre o tema da reencarnação.

Isso fique com seu "achismo", seu deus das lacunas e deixe quem entende encontrar as respostas.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Brienne of Tarth disse:

(...) Vossa Senhoria joga seus diplomas e "conhecimentos" sobre os outros, num fantástico apelo à uma autoridade da qual você mesmo zomba...muito coerente.

Caraca, será que o @Ivan de Almeida é o alter ego do @Heidegger?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, AMH disse:

Quando ateus entenderem alguma merda que seja, avisa.

Tem razão,  Hawking, Nicolelis, Neyl deGrasse, Bill Gates, Sephen Gould, Susskind, etc. Não sabem nada. Quando um crentelho  provar que algum deus existe, avise, pois até agora todos falaram merda sobre o assunto. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, AMH disse:

Quando ateus entenderem alguma merda que seja, avisa.

Tem razão,  Hawking, Nicolelis, Neyl deGrasse, Bill Gates, Sephen Gould, Susskind, etc. Não sabem nada. Quando um crentelho  provar que algum deus existe, avise, pois até agora todos falaram merda sobre o assunto. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Poético.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como eu sou o menos estudado por aqui ( na opinião dos que dizem que estudaram mais...) posso dar pitacos sem correr riscos...

Idéias inatas...

Pelo que entendi ainda não definiram direito isso ai. Parece que ideias inatas se confundem com instintos ou pior, gente querendo fazer parecer que idéias inatas estão num mundo imaterial (seja lá o que for isso) - tipo assim  tá num sei onde entende? - Não não entendo...

Este negocio de mundo imaterial ou universos paralelos é demais pra mim, alem de  claramente embromador e atestante de chutes dos que "acham"  mas não provam nada...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olha apenas observando as gerações podemos tirar algumas conclusões,  é fato que os bebês estão mais inteligentes, alguns professores explicam isso com causa da mudança da forma de se ensinar,  assim como grande quantidade de estímulos mas o fato é que mesmo antes dessa educação controlada chegar eles já se pode observar um comportamento compatível com sua geração e como se estivesse realmente em seu código genético...eu penso nessa questão quando vejo um bebê de 10 meses com habilidades de trocar páginas em tabletes,  a observação intensa deles como se estivessem lidando com algo comum!!!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, AMH disse:

Patético.

Estético.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O dia q me apresentarem um caso de um bebê sabendo falar e fazendo contas sem ter sido ensinado, eu passo a aceitar q eczistem ideias inatas. Fora isso o bebê pra mim é uma tábula rasa conforme meu guru espiritual Richard Dawkins disse. :P

O q é congênito é a capacidade de aprender, mas precisa de aprendizagem. Ponto.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse bebê aprendeu a fumar sozinho:

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É, sempre aparece um desavisado insistindo que seus "achismos" são a grande revelação do momento, quando ateus e céticos se convencerão, non dubiun, da transmigração das almas, da existência de espíritos, sem que nenhuma evidência mais concreta seja apresentada, apenas seus wishful thinkings e /ou desonestidade intelectual.

Se há talentos que são conceituados como "natos", ou seja, apresentam-se no indivíduo espontaneamente, como habilidades em Exatas, os mesmos são resultantes de heranças, decerto, mas antes de aceitar sua origem em vidas passadas, passa-se a Navalha e verifica-se sua origem na carga genética adquirida, a qual, comprovada pelos inúmeros experimentos de replicação de sua metodologia, permite compreender como algumas aptidões podem ser passadas pelos ancestrais aos seus descendentes.

Muito embora os adeptos da Teoria das Vidas Passadas utilizem-se da figura de Mozart como exemplo de "prodígio" e "talento inato", por sua excepcional performance como musicista, falham na compreensão de sua origem, revelada na contínua exposição, desde o ventre materno, à música, ignoram ou fingem ignorar sua ascendência, filho que era de um professor de violino, prescindem de sua educação musical, desde os 4 anos de idade (4 ANOS DE IDADE, SENHORES!) ao piano, enquanto menosprezam sua dedicação diária à música, constante e apaixonada.

Não, Mozart não era um prodígio, mas sim uma pessoa educada, dedicada e  apaixonada pela música desde a mais tenra idade.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acredito que alguns conhecimentos estão presentes em nosso ser e aos poucos com nosso crescimento e amadurecimento eles vão sendo despertados,  comigo já aconteceu por diversas vezes principalmente em assuntos filosóficos....nos casos de bebês eles ainda estão em desenvolvimento, existe a limitação física !!!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 horas atrás, AMH disse:

Patético.

Sim, mas porque você está se julgando agora? 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora