Um pensador

Provar a inexistência.

104 posts neste tópico

5 minutos atrás, Ricardo Sandre disse:

Fadas existem nos contos de fadàs e gnomos existem na terra merdia. :P

Geralmente ficam na área de ficção. Eu poderia escrever um conto em que a Gisele bündchen morre de amores por mim, então seria prova que ela me ama? O mesmo vale para as coisas que passam na sua mente depois do consumo de erva :P, pensar, imaginar ou mesmo alucinar não são provas.

Assumindo essa sandice, então tudo que é alegado existe até que alguém se disponha a procurar cada nanômetro do universo. Eu acredito em trolls e o sandre é um deles kkkk só isso explica essa insistência em algo sem sentido.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá. 

internet-troll-620x348.jpg

Calma, little wolf , pq vc não pede ao Ivan pra te ensinar tai chi chuan ou pescar na montanha . :P

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 horas atrás, Dimas B L disse:

Por favor, apresente evidências da não existência de fadas e gnomos

Como eu disse: Jamais ví estes seres nem jamais vi nenhum dos ambientes onde eles  existiriam logo, eles não existem.

E se eu acreditasse neles teria que tambem acreditar em fantasmas, sacis, curupiras, anjos, reencarnação, deuses, petistas inteligentes  e  estas coisas que sabemos serem impossíveis...

Acredito em dinossauros porque me foram apresentados fósseis e provas geológicas dos ambientes que viviam.

Acredito que existe gravidade porque recentemente quebrei duas costelas por culpa dela...

 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, lonewolf disse:

então tudo que é alegado existe até que alguém se disponha a procurar cada nanômetro do universo

Como eu ja disse: Existe ou não? quem define isso é o conhecimento de cada um. O fato de que eu jamais ví um leopardo das neves não significa que ele não exista porque o "conjunto probatório" que me apresentam é crível. Já o "conjunto probatório" da existência de duendes e gnomos é tão crível quanto as alegações de defesa do pessoal caçado pela lava-jato...

Talvez daqui uns séculos, anos, mêses até, descubra-se que os duendes e gnomos na verdade foram  ETs que por aqui andaram -  o que não faz deles duendes e gnomos tais e quisl os entendemos à partir das histórinhas...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
9 horas atrás, Brancaleone J disse:

Existe ou não? quem define isso é o conhecimento de cada um.

A questão não é existir ou não existir, mas sim o que você pode provar. Existem alegações verificáveis e não é destas que estamos falando, e sim das inverificáveis.

A alegação de que existe um leopardo das neves é crível e verificável, primeiro porque é um animal e a pessoa já viu outros animais, é um felino e muito possivelmente já viu um felino. Mas mesmo que alguém não acredite, essa pessoa não pode provar que não exista, se numa situação hipotética e louca da pessoa acreditar que todo o material existente foi manipulado para aparentar que existe um, essa pessoa não tem como produzir evidências da não existência do leopardo das neves em um âmbito geral, digo geral para você não fazer que nem o sandré e dizer que não tem um usando seu banheiro.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Outro problema em dizer que o que define o que existe é o conhecimento individual é que abre espaço para dizer que qualquer deus existe. Qualquer crente irá dizer que possuí conhecimento sobre a existência de deuses pela sua fé. 

 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vamos deixar claro o seguinte:

Fé é fé, conhecimento é conhecimento.

Fé não é conhecimento, é convencimento. :P

FÉ - CRENÇA CEGA

CONHECIMENTO - CRENÇA EVIDENCIADA!!!

Uma coisa é uma coisa , outra coisa é outra coisa. :D

Capiche ?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
26 minutos atrás, Ricardo Sandre disse:

Fé é fé, conhecimento é conhecimento.

 

Você tem provas que não existe conhecimento na fé?

Vou chamar o inconveniente truta pra você.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conhecimento é meramente uma fé prática, quando o mané é capaz de ser prático, e punheta mental quando o mané não sabe ser prático. Tudo que "sabemos" tem uma só função: nos fazer viver. O resto é bobagem.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Leiam o dicionário para conhecerem o significado das palavras. :P 

Tá?  ...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
31 minutos atrás, lonewolf disse:

Você tem provas que não existe conhecimento na fé?

Fé é conhecimento? 

Fala q eu te escuto. :P

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
34 minutos atrás, Ricardo Sandre disse:

Leiam o dicionário para conhecerem o significado das palavras. :P 

Lexicon - dicionário teológico enciclopédico

dicionário.png

:D:D:D

Ta bom esse?

Só você para me fazer agir como crente.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dicionário teológico, hummmm ... :D

Teologia é conhecimento.  :P

Tá ... hehe 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Brancaleone J disse:

Como eu disse: Jamais ví estes seres nem jamais vi nenhum dos ambientes onde eles  existiriam logo, eles não existem.

E se eu acreditasse neles teria que tambem acreditar em fantasmas, sacis, curupiras, anjos, reencarnação, deuses, petistas inteligentes  e  estas coisas que sabemos serem impossíveis...

Acredito em dinossauros porque me foram apresentados fósseis e provas geológicas dos ambientes que viviam.

Acredito que existe gravidade porque recentemente quebrei duas costelas por culpa dela...

 

Você já viu a face oculta da Lua, um vírus na sua pele, seu hipotálamo? Logo não existem, aff

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não se trata de "ver", mas de adequação da alegação enunciada em relação aos conhecimentos que se tem. Se ignorarmos isso, qual seria a base para se descrer em algo??  Se eu alego que existem espíritos, os cientistas atuais sequer consideram essa minha alegação, já os pré-cientistas de séculos atrás sentiam a necessidade de relevar tal alegação. Certamente o acúmulo de conhecimentos que se tem hoje praticamente extermina tal crença a ponto de sequer surtir curiosidade ou ímpeto científico pela "busca" da ratificação dessa alegação. O "ver" ou "não ver" nem entra em questão, mesmo porque quando os primeiros grandes sanitaristas começaram a desconfiar que as doenças poderiam ser causadas por micro seres que invadiam nosso organismo, muita gente não acreditou.  

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Queridos; O bê-a-bá da língua é que os dicionários apenas auxiliam quem está sem rumo ou base, mas não resumem, não determinam o significado das palavras. O significado das palavras depende do contexto. O dicionário tem enorme serventia, mas não fecha os significados. Nenhum significado fecha. Vocês são engraçadíssimos, se dizem ateus mas agem como crentes, crentes em saber a verdade, num mundo onde não há verdades.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Ivan de Almeida disse:

Queridos; O bê-a-bá da língua é que os dicionários apenas auxiliam quem está sem rumo ou base, mas não resumem, não determinam o significado das palavras. O significado das palavras depende do contexto. O dicionário tem enorme serventia, mas não fecha os significados. Nenhum significado fecha. Vocês são engraçadíssimos, se dizem ateus mas agem como crentes, crentes em saber a verdade, num mundo onde não há verdades.

Então por favor, abra o significado da palavra "óculos".

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Deixa de ser bobo, Dimas. Claro, esta é uma palavra de uso menos espalhado, existem muitas palavras assim, são palavras que o uso é até hoje culturalmente localizado. Pode ter outro significado numa frase, mas é ocorrência menos comum Não significa que o dicionário defina o mundo das palavras mas sim que aquela palavra não tem sido usada de forma genérica. Linguagem é uma coisa viva, não é um banco automático de significados.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 minutos atrás, Ivan de Almeida disse:

Deixa de ser bobo, Dimas. Claro, esta é uma palavra de uso menos espalhado, existem muitas palavras assim, são palavras que o uso é até hoje culturalmente localizado. Pode ter outro significado numa frase, mas é ocorrência menos comum Não significa que o dicionário defina o mundo das palavras mas sim que aquela palavra não tem sido usada de forma genérica. Linguagem é uma coisa viva, não é um banco automático de significados.

Sim, com certeza é uma coisa viva, assim como a moda, arquitetura, etc. Mas  ficar exagerando no seus significados também é como já li uma vez  da importância do azul em um período ou do crochê de Jacutinga em outro, he he. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tá doidão... Tá certo, véspera de feriado - risos. Não entendi nada da segunda frase, confesso... Sei lá, acabei de comer uma pizza com cerveja Jade, da Therezópolis, mas nem uma cerveja completa eu tomei... Estou cansado. Passei o dia tomando providências para uma obrinha...

Na serraria, onde fui comprar madeira...

 

P1010758.RAW_DxOFP.jpg

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 horas atrás, Ivan de Almeida disse:

Tá doidão...

:D

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 20/04/2017 at 14:51, Dimas B L disse:

Você já viu a face oculta da Lua, um vírus na sua pele, seu hipotálamo? Logo não existem, aff

Voce realmente não entende o que esta implícito no que eu escrevo ou se faz de desentendido pra provocar pena?

Qualé?

Deixa eu ser beeeeeeem didático...

 

b+a = ba...

Claro que a lua e TODOS os demais astros tem uma face oposta ao observador. Eu nunca vi a bunda de muita gente mas eles com certeza tem bunda sim.

Virus na minha pele? Bom, minha visão não é assim tão aguçada e não carrego microscópios mas como qualquer tapado sabe, existem vírus na pele sim e não só na minha...

Meu hipotálamo? com certeza existe senão eu não desempenharia uma série de atividades...

Fala sério Dimas.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, Brancaleone J disse:

Virus na minha pele? Bom, minha visão não é assim tão aguçada e não carrego microscópios mas como qualquer tapado sabe, existem vírus na pele sim e não só na minha...

Meu hipotálamo? com certeza existe senão eu não desempenharia uma série de atividades...

O conhecimento adquirido em si não é prova de nada se ele não é suportado por fatos, evidências e experiências.

Para a maioria dos humanos é de conhecimento comum que existem deuses, e também que existem vírus.

A diferença entre as alegações é que uma pode ser verificada a outra não. Nós não dizemos que vírus existem somente porque isso é nos dito e passado pelos nossos antepassados, e sim porque existem experimentos que conseguem demonstrar a qualquer momento, hoje ainda temos microscópios eletrônicos aonde podemos realmente ter uma imagem deles. Podemos autenticar a alegação de que existe o hipotálamo fazendo autopsia de outros cadáveres.

O "conhecimento" que não é apoiado por evidências é somente opinião e gosto pessoal. O conhecimento em alegações sobrenaturais existe em abundância e é consenso entre os adeptos, hindus acreditam em ganesh, e mesmo sendo um conhecimento que é passado por gerações para uma grande população, está muito possivelmente não é uma alegação verdadeira.

 Por isso quando você diz que sua prova para a não existência de gnomos é baseada única e exclusivamente no seu conhecimento, ela não difere nada daqueles que acreditam em deus única e exclusivamente por seu conhecimento. Resumindo: não se prova inexistência. Todos os experimentos tem como objetivo provar a existência pois quando é obtido é algo verificável, provar a inexistência localmente num determinado período não prova que não existe.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora