arruinado

Não conhecer o cristianismoa fundo é um problema?

237 posts neste tópico

Olá a todos, sou uma pessoa que sempre fui ateu, sou de uma família super católica é nunca vi sentido nas coisas que a Bíblia deles dizem sobre "Deus", nunca me aprofundei em estudar a Bíblia porque sempre achei uma bobagem e como sei que não tem fatos empíricos porque que vou perder meu tempo lendo e tentar entender o que eles querem acreditar, por causa disso muitas vezes sou questionado pelos cristãos por criticar e não acreditar sem conhecer profundamente o cristianismo, mas é preciso mesmo se aprofundar nesse livro ou em outro qualquer, Alcorão, livro dos espíritos etc, para debater com eles e se posicionar como ateu, falam que meu não crença é rasa porque não conheço os ensinamentos das religiões, mas o que isso muda no que nos sabemos, Deus nunca foi provado, nada do que acontece tem prova que foi interferência sobrenatural, pelo que já li aqui no fórum, muitos são muito cultos e conhecedores do cristianismo ou de outras religiões, o que vcs acham, tenho que realmente me aprofundar nesses livros, como me posicionar a respeito. Desde já agradeço quem puder dizer alguma coisa. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ler esses livros apenas para defender perante os outros a sua não-crença, é reconhecer a esses outros uma excessiva predominância sobre si. Certamente terá milhões de outras coisas mais uteis e prazenteiras para fazer do que andar a perder tempo a chafurdar em baboseiras. No máximo, leia ou veja algum documentário sobre a História do Cristianismo.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vamos simplificar as coisas.

Deus existe? Prove. Não tem prova da existênciade de Deus? Então por que eu deveria acreditar em Deus? 

Tu não precisa entender da religião deles para questiona-los. 

Questionar a eles por meio do livro deles, sempre vai cair em relativismo e crentismo. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
42 minutos atrás, arruinado disse:

por causa disso muitas vezes sou questionado pelos cristãos por criticar e não acreditar sem conhecer profundamente o cristianismo

A maioria imensa dos cristãos nunca leu a biblia toda. Quase nenhum leu de capa a capa. 

O que acontece nos cultos é que pinçam os trechos floridos e vendem um peixe que não cheira tão bem assim.

Como disse o popcorn, quem tem que se preocupar em provar é quem alega, se não pode defender sua crença sem usar exclusivamente a bíblia não há porque acreditar. É como defender a existência do super homem usando apenas seus quadrinhos, dentro daquele universo fictício tudo é válido, até usar cueca por cima da calça. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
41 minutos atrás, lonewolf disse:

A maioria imensa dos cristãos nunca leu a biblia toda. Quase nenhum leu de capa a capa. 

O que acontece nos cultos é que pinçam os trechos floridos e vendem um peixe que não cheira tão bem assim.

Como disse o popcorn, quem tem que se preocupar em provar é quem alega, se não pode defender sua crença sem usar exclusivamente a bíblia não há porque acreditar. É como defender a existência do super homem usando apenas seus quadrinhos, dentro daquele universo fictício tudo é válido, até usar cueca por cima da calça. 

eu penso assim também, já conversei com crenstes desde os citados de cultos que não sabem de nada até aqueles metidos a filósofos que citam Santo Agostinho e etc, esses são os mais chatos e se acham os entendedores e nos que não conseguimos entender a profundidade da existência de Deus e etc, pô é tão profundo que só vive no imaginário é isso que respondo, rsrsrs

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muitas vezes da bosta surgem belos cogumelos . :P

Quantas belas obras de artes foram feitas louvando o absurdo ...

O serumano é um ser fantástico, temos q admitir. Transforma barro em jarro, hehe.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não podemos de maneira nenhuma menosprezar o enorme risco que existe, mesmo para um agnóstico ou ateu, na leitura desses livros mágicos: eles podem transformar você num presunçoso místico perito em Fantasialogia. Vejam o que aconteceu com o "nosso" Heidegger.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 horas atrás, Sisiphus disse:

Ler esses livros apenas para defender perante os outros a sua não-crença, é reconhecer a esses outros uma excessiva predominância sobre si. Certamente terá milhões de outras coisas mais uteis e prazenteiras para fazer do que andar a perder tempo a chafurdar em baboseiras. No máximo, leia ou veja algum documentário sobre a História do Cristianismo.

Se em todo lugar que se vai (ao menos na maior parte do Brasil), tem uma igreja, tem pessoas a falar de deus, tem carros com adesivos sobre jesus, tem gente falando "vai com deus, fica com deus, deus dá um jeito", etc...... Fora o preconceito contra ateus já demonstrado em estatísticas. Como não dar importância? Viver excluído? Seria o mesmo que pedir para não dar importância ao péssimo sistema de saúde ou à falta de segurança. 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Deuses não existem. Cristão, muçulmano, hindu ou seja lá qual for.

Conhecer a bíblia até pode tornar mais divertido discutir com crentes cristãos se bem que não tem muito como discutir com eles (vide os papos do inconvenient truth)- afinal eles sabem de tudo, o deus deles fez tudo e que tá tudo certo e que tá tudo  escrito e que só eles entendem direito o que tá escrito e os cambau...

Conheço a bíblia. Até que bem prum ateu. Posso assegurar que não li em nenhuma parte dela nenhuma única linha ou palavra que faça do deus cristão um sujeito mais acreditável que tupã ou odin ou poseidon...

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 23/03/2017 at 11:44, arruinado disse:

Olá a todos, sou uma pessoa que sempre fui ateu, sou de uma família super católica é nunca vi sentido nas coisas que a Bíblia deles dizem sobre "Deus", nunca me aprofundei em estudar a Bíblia porque sempre achei uma bobagem e como sei que não tem fatos empíricos porque que vou perder meu tempo lendo e tentar entender o que eles querem acreditar, por causa disso muitas vezes sou questionado pelos cristãos por criticar e não acreditar sem conhecer profundamente o cristianismo, mas é preciso mesmo se aprofundar nesse livro ou em outro qualquer, Alcorão, livro dos espíritos etc, para debater com eles e se posicionar como ateu, falam que meu não crença é rasa porque não conheço os ensinamentos das religiões, mas o que isso muda no que nos sabemos, Deus nunca foi provado, nada do que acontece tem prova que foi interferência sobrenatural, pelo que já li aqui no fórum, muitos são muito cultos e conhecedores do cristianismo ou de outras religiões, o que vcs acham, tenho que realmente me aprofundar nesses livros, como me posicionar a respeito. Desde já agradeço quem puder dizer alguma coisa. 

Cara, o @Poccnn disse a verdade! Mas aconselho tb a estudar as falácias; é muito divertido tirar os crente com as falácias que eles usam. Acontece que eles (os crentes) só podem tentar sustentar o que alegam por meio de falácias.

É claro, tem crentes tão burros que sequer conseguem entender o que é uma falácia. Aí tu sai fora, paciência tem limite. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
32 minutos atrás, Stan disse:

Se em todo lugar que se vai (ao menos na maior parte do Brasil), tem uma igreja, tem pessoas a falar de deus, tem carros com adesivos sobre jesus, tem gente falando "vai com deus, fica com deus, deus dá um jeito", etc...... Fora o preconceito contra ateus já demonstrado em estatísticas. Como não dar importância? Viver excluído? Seria o mesmo que pedir para não dar importância ao péssimo sistema de saúde ou à falta de segurança. 

 

Eu estava me referindo a não se sentir obrigado a se dar ao trabalho e a perder tempo lendo os livros sagrados APENAS para debater com os crentes à cerca da nossa descrença. Não tem que se justificar para ninguém. Até porque você tentaria argumentar que 2+2=4 e eles diriam que com fé 2+2=5. Vale a pena?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
30 minutos atrás, Stan disse:

Cara, o @Poccnn disse a verdade! Mas aconselho tb a estudar as falácias; é muito divertido tirar os crente com as falácias que eles usam. Acontece que eles (os crentes) só podem tentar sustentar o que alegam por meio de falácias.

É claro, tem crentes tão burros que sequer conseguem entender o que é uma falácia. Aí tu sai fora, paciência tem limite. 

Então nesse caso o melhor talvez seja ler livros de filosofos e escritores ateus que escreveram sobre o Cristianismo do que chafurdar na Biblia e afins.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Sisiphus disse:

Não podemos de maneira nenhuma menosprezar o enorme risco que existe, mesmo para um agnóstico ou ateu, na leitura desses livros mágicos: eles podem transformar você num presunçoso místico perito em Fantasialogia. Vejam o que aconteceu com o "nosso" Heidegger.

Você está falando de qual Heidegger ? Existem dois. O morto ou o vivo? .... :P

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 minutos atrás, Ricardo Sandre disse:

Você está falando de qual Heidegger ? Existem dois. :P

Provavelmente estou falando dos dois :blink:

Resultado de imagem para mini eu

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O maior problema do Heideggers foi não saber lidar com o narcisismo, quero dizer, o nazismo. :P

 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Ricardo Sandre disse:

 O morto ou o vivo? .... :P

Existe algum vivo???:o

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Sisiphus disse:

Então nesse caso o melhor talvez seja ler livros de filosofos e escritores ateus que escreveram sobre o Cristianismo do que chafurdar na Biblia e afins.

Depende da intenção; se for para debater com um crente, não sugiro nada que seja complicado demais (por isso indico as falácias). Agora, se for si próprio, ou seja, para aprender para e como  suportar crentelhos, acho que é uma boa. 

1 hora atrás, Sisiphus disse:

Ou talvez se tenha trans-humanizado na internet.:o

Faz todo sentido. Já viu como ele se ateve ao tópico sobre inteligência artificial?! Só pode ser um robô que adquiriu o ego.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não conhecer o cristianismo a fundo é um problema?

Agora vou philosofar ... :P

Pra q eu preciso conhecer a fundo sobre isso? Isso vai me servir para alguma coisa? Eu não sou 171, nem podre e muito menos pa$tor ...

Por favor, me respondam, hehe.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu entendo que depende da sua opinião, que ter argumentos, entender mais sobre o assunto, não ficar sem resposta quando é criticado ou inquirido? Leia. Para começar eu sugiro um pouco de cada. Sagan, Dawkins, Sam Harris, Hitchens. E pode também assistir vídeos. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 24/03/2017 at 14:36, Ricardo Sandre disse:

 

Agora vou philosofar ... :P

Pra q eu preciso conhecer a fundo sobre isso? Isso vai me servir para alguma coisa? Eu não sou 171, nem podre e muito menos pa$tor ...

Por favor, me respondam, hehe.

kkk, excelente resposta, vão me apedrejar, mas é o que eu sinto quando me mandam estudar essas coisa.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"Para probar la inexistencia de Dios se necesitarían tantos volúmenes, por lo menos, como se han escrito para probar su existencia; pero después de que la humanidad se llevase escribiendo dos o tres mil años sobre tal negación, Dios existiría en el cerebro de cualquier supercivilizado o de cualquier supersalvaje, que así, aunque al contrario, ha ocurrido con la afirmación de su existencia.

No tiene, pues, importancia alguna negar o afirmar la existencia de Dios; es más importante desconocerlo o afirmarlo en absoluto; es decir, que Dios no constituya problema para el hombre porque haya transpuesto el clima de Dios y hasta el del ateo, o que Dios sea su problema fundamental. El que lo desconoce, es porque no lo necesita para su cotidiano vivir; el que lo necesita, es porque, careciendo de luz interior propia, no puede bastarse a sí mismo, teniendo pendiente su vida de fuerzas extrañas. (Noto, a poco de escudriñar en la vida, que el que mucho se esfuerza en probar su inexistencia, cree en él, porque si niega a un determinado Dios, se forja para su uso una deidad cualquiera: un símbolo, un partido, una organización). Si con los conocimientos que el hombre actual posee, fuera posible que se desvinculase (desvincular no es, en este caso, olvidarse) de todo lo aprendido y estudiando nuevamente la vida, nos regalase una nueva teoría del vivir armonioso, posiblemente ése haría más bien a la humanidad que todos los que se entretienen en negar a los dioses y en romper las viejas filosofías, pues mientras los cerebros trabajan con negaciones, no afirman, y en tanto que las manos se dedican a romper, no crean." Miguel Gimenez Igualada

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Provar a inexiste

3 horas atrás, Sisiphus disse:

"Para probar la inexistencia de Dios...

No tiene, pues, importancia alguna negar o afirmar la existencia de Dios; es más importante desconocerlo o afirmarlo en absoluto; es decir, que Dios no constituya problema para el hombre porque haya transpuesto el clima de Dios y hasta el del ateo, o que Dios sea su problema fundamental. El que lo desconoce, es porque no lo necesita para su cotidiano vivir; el que lo necesita, es porque, careciendo de luz interior propia, no puede bastarse a sí mismo, teniendo pendiente su vida de fuerzas extrañas. (Noto, a poco de escudriñar en la vida, que el que mucho se esfuerza en probar su inexistencia, cree en él, porque si niega a un determinado Dios, se forja para su uso una deidad cualquiera: un símbolo, un partido, una organización). Si con los conocimientos que el hombre actual posee, fuera posible que se desvinculase (desvincular no es, en este caso, olvidarse) de todo lo aprendido y estudiando nuevamente la vida, nos regalase una nueva teoría del vivir armonioso, posiblemente ése haría más bien a la humanidad que todos los que se entretienen en negar a los dioses y en romper las viejas filosofías, pues mientras los cerebros trabajan con negaciones, no afirman, y en tanto que las manos se dedican a romper, no crean." Miguel Gimenez Igualada

Provar a inexistência é ridículo,  e só não é pior do que o resto do texto. Parece minuto de sabedoria, de tão tosco, he he.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, Dimas B L disse:

Provar a inexiste

Provar a inexistência é ridículo,  e só não é pior do que o resto do texto. Parece minuto de sabedoria, de tão tosco, he he.

Acho que não percebeu a ideia do autor. Para não lhe ferir o Ego, vamos admitir que foi por causa de estar escrito em Espanhol.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora