Xaero

Inteligência Artificial

317 posts neste tópico

12 horas atrás, Dimas B L disse:

E claro que não responderá mais, quando ficas em uma sinuca de bico, só saem pérolas como "morra"!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Pois é,  não  é nada inteligente pedir para alguém morrer. Morra!!!

Querer q o cara morra só pq é burro??? O mundo precisa de animais de carga. Cargas pesadas para lombos fortes. :D

Duvido q essa sentença burra sairia do resultado depois de rodar o programa do computador. Talvez no futuro quando a IA estiver mais evoluída saia a seguinte resposta: Foda-se, usuário!!! :P

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Heidegger é o filósofo da morte. A morte, para ele, não é vista biologicamente (para isso já tem muita gente falando), mas ontologicamente. Há um caráter existencial. Confesso que à primeira vista pode parecer confuso, mas sua intenção é mostrar que só se pode dizer que uma existência foi autêntica ou não, apenas na morte.

A morte, para Heidegger, tem um caráter totalizante. Só dá para ver o total existencial a partir da morte e não de algum ponto específico. Uma existência autêntica é livre (no sentido de não se deixar dirigir por outro), consciente de sua própria existência, verdadeira (no sentido de deixar-se revelar e não ocultar-se) e não tem medo da morte, porque ela é a culminação da existência. 

Deste modo, morra, no horizonte heideggeriano, tem a conotação de avalie-se. Você já observou como as pessoas adoraram falar de autoestima? Só que deveriam usar este termo numa outra conceituacão. Ao invés de fazerem uso da pseudopsicologia do amor próprio, do gostar de si mesmo, poderiam fazer uma autoavaliação, que é outro significado de estima. A choradeira por aqui é por causa da autoestima como se entende popularmente. Mas vale a pergunta, quem não se ama? Autoestima popular, portanto, é mais uma tolice para apoiar certos comportamentos e preferências que só distanciam as pessoas da vida autêntica. 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 minutos atrás, Heidegger disse:

Heidegger é o filósofo da morte. A morte, para ele, não é vista biologicamente (para isso já tem muita gente falando), mas ontologicamente. Há um caráter existencial. Confesso que à primeira vista pode parecer confuso, mas sua intenção é mostrar que só se pode dizer que uma existência foi autêntica ou não, apenas na morte.

A morte, para Heidegger, tem um caráter totalizante. Só dá para ver o total existencial a partir da morte e não de algum ponto específico. Uma existência autêntica é livre (no sentido de não se deixar dirigir por outro), consciente de sua própria existência, verdadeira (no sentido de deixar-se revelar e não ocultar-se) e não tem medo da morte, porque ela é a culminação da existência. 

Deste modo, morra, no horizonte heideggeriano, tem a conotação de avalie-se. Você já observou como as pessoas adoraram falar de autoestima? Só que deveriam usar este termo numa outra conceituacão. Ao invés de fazerem uso da pseudopsicologia do amor próprio, do gostar de si mesmo, poderiam fazer uma autoavaliação, que é outro significado de estima. A choradeira por aqui é por causa da autoestima como se entende popularmente. Mas vale a pergunta, quem não se ama? Autoestima popular, portanto, é mais uma tolice para apoiar certos comportamentos e preferências que só distanciam as pessoas da vida autêntica. 

Qual é a vida autêntica?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A vida autêntica é fazer aquilo q sente vontade. É sair do armário, hehe. Nós estamos condenados a libertinagem.  :D

Mas cuidado !!! Cada um vive a sua vida ... O q é autêntico para um pode ser ilegítimo para outro, hehe

Agora voltando ao tópico, será q algum dia vai se ter uma IA philosófica ???

O usuário vem com uma pergunta e o computa a dor vem com outra. Não responde nada, só pergunta. Putz, vai ter usuário quebrando essa máquina. Nem pra filosofia conversa de botequim vai servir. :P

 

 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Heidegger disse:

Deste modo, morra, no horizonte heideggeriano, tem a conotação de avalie-se.

Morra, Heidegger!

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se os ateus são os mais odiados da nação, o ilustre Heidegger é o mais odiado do fórum.  :D

É assim mesmo. Não fica triste, os gênios são sempre incompreendidos. :P

Mas mantenha as suas convicções firmes, não se deixe abater pelos comentários maldosos e superficiais. Ora, vc é o grande Heidegger ... e eu sou Napoleão. 

https://m.letras.mus.br/mutantes/47541/

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu gosto do Heidegger. Taí um cara que eu queria tomar umas cervas junto e papear. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Ricardo Sandre disse:

Se os ateus são os mais odiados da nação, o ilustre Heidegger é o mais odiado do fórum.  :D

É assim mesmo. Não fica triste, os gênios são sempre incompreendidos. :P

Ricardo, você é sempre uma simpatia e generosidade constantes. Contudo, nem sou gênio (como me vejo), nem sou odiado por isso (como me vêm). Ocorre que estou um pouco afastado da MCF (Media de Concordância do Fórum) e isso me coloca na oposição, naturalmente.

A maioria aqui detesta filosofia porque religião se utiliza de filosofia. Assim, este fórum privilegia o pessoal de exatas. Como sou filósofo e, pior ainda, teólogo, há uma enorme desconfiança acerca da validade dos meus argumentos fazendo com que a massa de crítica venha na minha direção. 

Mas até aqui, tudo normal, natural, compreensível.

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 minutos atrás, Russell disse:

Eu gosto do Heidegger. Taí um cara que eu queria tomar umas cervas junto e papear. 

Obrigado, Russell. Papear, talvez. Quanto a beber, meu coração e os remédios que ele consome não me permitem mais.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Russell disse:

Eu gosto do Heidegger. Taí um cara que eu queria tomar umas cervas junto e papear. 

Sem dúvida. Eu estou de treta, hehe. 

Filosofia de botequim é comigo mesmo. :D

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
17 minutos atrás, Heidegger disse:

Ricardo, você é sempre uma simpatia e generosidade constantes. Contudo, nem sou gênio (como me vejo), nem sou odiado por isso (como me vêm). Ocorre que estou um pouco afastado da MCF (Media de Concordância do Fórum) e isso me coloca na oposição, naturalmente.

A maioria aqui detesta filosofia porque religião se utiliza de filosofia. Assim, este fórum privilegia o pessoal de exatas. Como sou filósofo e, pior ainda, teólogo, há uma enorme desconfiança acerca da validade dos meus argumentos fazendo com que a massa de crítica venha na minha direção. 

Mas até aqui, tudo normal, natural, compreensível.

Só por causa deste post, ganhou um ponto meu. :D

Quanto aos ateus não gostarem filosofia, eu acho q isso não seja verdade. Tem gente no fórum  q é formada em filosofia. E o próprio fórum é de filosofia.

Se a religião se utiliza da filosofia, a filosofia tem que utilizar a ciência para embasar suas especulações,  onde a ciência ainda não alcança.

As filosofias q eu malho não é a filosofia de um Bertrand Russel, mas aquela filosofia q não leva a lugar nenhum carregada de metafísica  ...

Além do mais, todos nós somos filósofos. Penso, logo, filosofo. :D

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Russell disse:

Eu gosto do Heidegger. Taí um cara que eu queria tomar umas cervas junto e papear. 

Só não ouse discordar se ele pedir skol, mas você gosta de brahma. Se o fizer, já sabe, ele jogara o dinheiro na mesa e pedirá pra vc papear com o diabo. :D 

54 minutos atrás, Heidegger disse:

Obrigado, Russell. Papear, talvez. Quanto a beber, meu coração e os remédios que ele consome não me permitem mais.

Minha mãe sempre disse que guardar rancor faz mal para o coração... A partir de agora vou acreditar nela. :P

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Ricardo Sandre disse:

As filosofias q eu malho não é a filosofia de um Bertrand Russel, mas aquela filosofia q não leva a lugar nenhum carregada de metafísica  ...

O ser humano é um animal metafísico...

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E quem disse q não é? :D

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E quem disse q não é? :D

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora