Um pensador

Que é a verdade?

27 posts neste tópico

11 horas atrás, Callegari disse:

Discordo. Cada organismo tem acesso ao mundo físico de um modo diferente, pois suas características orgânicas são diferentes. Nossa filogênese encerra o mundo perceptível num ponto, por exemplo o espectro de cores, nos humanos temos acesso apenas a faixa que compreende do 370nm (violeta) até 750 nm (vermelho), o que não significa que o restante do espectro não exista. Sim somos limitados, e muito.

Em 03/01/2017 at 22:15, Livia disse:

Não vou falar aqui sobre a verdade absoluta da verdade — se é que isso existe —; apenas elucubrarei as caracterizações da verdade em sua utilização materialista-dialética.

Realmente acho que minha resposta não ficou muito clara, talvez eu diria que generalizada demais, pelo que percebo nos questionamentos aqui feitos. O materialismo-dialético, que aqui aduzi, tem diversas vertentes e formações após a sua concepção incipiente. Por exemplo, na ortodoxa ''teoria do reflexo'' de Engels, há uma tendência à reificação da verdade e à leitura do reflexo desta verdade de maneira perceptivo-descritiva, revertendo as limitações da problemática do materialismo contemplativo, que Marx critica nas Teses sobre Feuerbach; no caso o alvo se identifica, em seu sintoma pragmático, no papel ativo na vida social da constituição humana, inclusive do limite cognoscível desse ''conhecer'' relativo. Essa é uma visão engeliana do materialismo-dialético, porém temos também a discordância, dentro do próprio materialismo-dialético, por parte dos considerados realistas mais severos: a verdade, nesse caso, teria seu caráter irredutível — lembrando que Engels considera como redutível, por isso admite a existência de verdades absolutas como a integração de relativas — sendo única ao caso, de produção afirmada de acordo com as convenções representativas, há, portanto, nesse caso, o irreconhecível. Não estou evidenciando, neste parágrafo, a verdade em geral, mas sim a forma como ela se aplica ao ser consciente no materialismo-dialético, que pode se empregar aos casos materiais desenvolvidos pelo materialismo-dialético, durante e após o século XIX, como uma ferramenta extremamente útil. 

 

 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Escreveu a Livia:

Realmente acho que minha resposta não ficou muito clara, talvez eu diria que generalizada demais, pelo que percebo nos questionamentos aqui feitos. O materialismo-dialético, que aqui aduzi, tem diversas vertentes e formações após a sua concepção incipiente. Por exemplo, na ortodoxa ''teoria do reflexo'' de Engels, há uma tendência à reificação da verdade e à leitura do reflexo desta verdade de maneira perceptivo-descritiva, revertendo as limitações da problemática do materialismo contemplativo, que Marx critica nas Teses sobre Feuerbach; no caso o alvo se identifica, em seu sintoma pragmático, no papel ativo na vida social da constituição humana, inclusive do limite cognoscível desse ''conhecer'' relativo. Essa é uma visão engeliana do materialismo-dialético, porém temos também a discordância, dentro do próprio materialismo-dialético, por parte dos considerados realistas mais severos: a verdade, nesse caso, teria seu caráter irredutível — lembrando que Engels considera como redutível, por isso admite a existência de verdades absolutas como a integração de relativas — sendo única ao caso, de produção afirmada de acordo com as convenções representativas, há, portanto, nesse caso, o irreconhecível. Não estou evidenciando, neste parágrafo, a verdade em geral, mas sim a forma como ela se aplica ao ser consciente no materialismo-dialético, que pode se empregar aos casos materiais desenvolvidos pelo materialismo-dialético, durante e após o século XIX, como uma ferramenta extremamente útil. 

 

Sério gente, na boa,  sem frescura nem  estelionato intelectuall: quantos aqui entenderam o que a Livia quis dizer?
 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora