Digo

reencarnação
Novos questionamentos sobre a reencarnação

82 posts neste tópico

Saudações! Eis que estava navegando na internet, quando de uma maneira aleatória, acabei achando um artigo que mostra provas para a existência de reencarnação, não satisfeito comecei a ler, e todo o ateísmo que ainda me restava começou a desmoronar, seria então o Budismo, Hinduísmo ou outras religiões que acreditam nesse tipo de coisa verdadeiras? De qual quer forma fica o questionamento!

link da matéria: http://www.assombrado.com.br/2014/03/5-incriveis-casos-de-reencarnacao.html

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pura bobagem! O que seria reencarnação ?
 Pelo contexto do comentário acima, seria algo como, um sujeito morre, e todas as sua caracteristica tornam idênticas ao do sujeito que nasceu, ou vai nascer. Se a "reencarnação" do sujeito for próxima, é provável que seja dos estímulos externo que as caracterísica foram se integrando ao"'reencarnador". Atente se aos detalhes que eu disse e tente aplicar nesta matéria furada.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
4 horas atrás, BilltheMyth disse:

Pura bobagem! O que seria reencarnação ?
 

Usina de Reciclagem Celestial

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vamos por partes. Quem somos? Você acha que é "um ser especial", ou é aquilo que é, um mero animal instruído pela civilização?

Já reparou quantos animais morrem toda hora?

Não é preciso reencarnar, o universo é vivo. Nós somos micro-micro-micro pedaço desse viver. Uma barata ainda é mais micro, mas é nossa companheira.

2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E a barata nem é tão micro assim. 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quando morremos vamos para um lugar assim ... Cheio de arvores, grama e borboletas.  :D

As arvores, as flores e as borboletas reencarnam, mas a barata não pq é feia. :P

 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu acabei assistindo esse filme de curiosidade, mesmo porque tem um pessoal espírita na minha família que falava que o filme era extremamente fidedigno, e hoje posso dizer sem medo de parecer arrogante que quem acredita nesse tipo de coisa chega ser avexador tamanha a contra lógica da própria natureza. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sério? reencarnação? Não basta ter um deus agora querem reencarnar tambem. Fala sério. Eita racinha  arrogante !!!

Dà inté reiva.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Reencarnação não faz o menor sentido. 

Em um belo momento você passa a existir, mas não é perfeito. Então encarna em um corpo físico sujeito a dor, tristeza, fome e mais um monte de mazelas para que possa aprender a ser melhor com essas merdas que só acontecem a seres vivos e em principio são totalmente inúteis no chamado outro plano. E você irá repetir esse processo até que seja considerado "evoluído". 

Digo inúteis, pois até onde sei, acho que o modelo de almas/espíritos que defendem não sentem dor, tem doenças ou qualquer outra  necessidade que vá precisar de uma noção de compaixão para com outra alma por exemplo. Para que um espirito necessitaria aprender a controlar seus desejos, se antes de vir a existir não havia nada que lhe fizesse falta.

Na verdade reencarnação é só mais uma tolice inventada para que humanos possam achar que irão existir para sempre em um lugar mágico aonde eles não irão ter que se preocupar ou se esforçar para nada.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 25/07/2016 at 02:20, Digo disse:

Saudações! Eis que estava navegando na internet, quando de uma maneira aleatória, acabei achando um artigo que mostra provas para a existência de reencarnação, não satisfeito comecei a ler, e todo o ateísmo que ainda me restava começou a desmoronar, seria então o Budismo, Hinduísmo ou outras religiões que acreditam nesse tipo de coisa verdadeiras? De qual quer forma fica o questionamento!

link da matéria: http://www.assombrado.com.br/2014/03/5-incriveis-casos-de-reencarnacao.html

Provas eu garanto que você não tem nenhuma. No muito, evidências misteriosas que não garantem a veracidade de nada. 

Dois problemas para os supostos casos de reencarnação:

1 - Esse tipo de pesquisa não permite investigação laboratorial. O tipo de fenômeno - declarações espontâneas - não pode ser repetido de maneira programada, ou visto através de um microscópio. Tais casos só podem ser investigados como se faria com um crime, ou processo legal - com entrevistas, cruzando informações de várias testemunhas com evidências documentadas. Embora isso possa ser feito com bastante cuidado, alguém sempre pode descartar o caso como "evidência fantasiosa" e, portanto, não-confiável; 

2 - Há uma total falta de evidência sobre qualquer mecanismo através do qual a reencarnação se tornaria possível. Stevenson de modo nenhum afirma poder detectar, com instrumentos objetivos, qualquer tipo de "alma" que estaria trazendo lembranças e atributos pessoais de um certo corpo físico, e tampouco aponta qualquer evidência de forças através das quais uma alma, se existir, possa se transferir de um corpo para outro; 
 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu sempre desafiei espíritas e "espíritos" e nunca nada me foi mostrado ou sequer apontado. Minha mãe era espírita e durante sua longa doença hepática a qual culminou no seu falecimento nós conversamos muito sobre vida e morte e ela sempre me dizia que iria me mostrar que eu estava errado nas minhas descrenças (ela sabia que sua doença era terminal e que morreria em breve e teria, em sua mente, a oportunidade de acabar com a minha incredulidade). Mas já faz quase vinte anos que ela morreu e nada.

Já a minha irmã era cética como eu e quando estava na fase terminal de um tumor no mediastino me dizia que se estivéssemos (eu e ela) errados, ela daria um jeito de me mostrar. Também já faz muitos anos que ela se foi e nada (morreu em 2004 com 41 anos). Meu pai era católico mas faleceu prematuramente também, e caso a versão espírita para o pós-mortem fosse a verdadeira eu não tenho dúvida alguma que ele me mandaria algum sinal devido a nossa ligação fortíssima.

Isso tudo é tão grotesco e até - provocativamente - zombeteiro, que a gente narra essas coisas com certo constrangimento, tamanha a babosa envolvida.

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 

Citar

Uma barata ainda é mais micro, mas é nossa companheira

Uma barata ainda é mais especial. A barata é fiel.:P

Barata é um ser sagrado. :D

Aliás,  a única espécie q não merece estar nesse planeta nem uma só vez  é apenas uma q eu conheço ... 

Poesia do dia:

A mão afaga é a mesma q apedreja.

A boca q beija é a mesma q escarra.

Apedrejai a mão q te afaga e escarrai na boca q te beija. :P

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 26/07/2016 at 23:02, Stan disse:

Provas eu garanto que você não tem nenhuma. No muito, evidências misteriosas que não garantem a veracidade de nada. 

Dois problemas para os supostos casos de reencarnação:

1 - Esse tipo de pesquisa não permite investigação laboratorial. O tipo de fenômeno - declarações espontâneas - não pode ser repetido de maneira programada, ou visto através de um microscópio. Tais casos só podem ser investigados como se faria com um crime, ou processo legal - com entrevistas, cruzando informações de várias testemunhas com evidências documentadas. Embora isso possa ser feito com bastante cuidado, alguém sempre pode descartar o caso como "evidência fantasiosa" e, portanto, não-confiável; 

Qualquer cientista minimamente respeitável está disposto a aceitar a observação em ambientes não laboratoriais desde que se trate de observação sistemática que siga protocolos padronizados. Alguém que descarta uma evidência de tal tipo (admitido pelo próprio como tendo sido bastante cuidadosa) como "fantasiosa" é simplesmente um débil mental.  

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Citar

Qualquer cientista minimamente respeitável está disposto a aceitar a observação em ambientes não laboratoriais desde que se trate de observação sistemática que siga protocolos padronizados.

Putz, esse seu cientificês está rebuscado. O discurso tá afinado, faltam só as provas. :P

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Ricardo Sandre disse:

Putz, esse seu cientificês está rebuscado. O discurso tá afinado, faltam só as provas. :P

 

Então não falta nada. 

i) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26299061

Invest Clin. 2015 Jun;56(2):215-40.

[Evidence that suggest the reality of reincarnation].

[Article in Spanish]

Abstract

Worldwide, children can be found who reported that they have memories of a previous life. More than 2,500 cases have been studied and their specifications have been published and preserved in the archives of the Division of Perceptual Studies at the University of Virginia (United States). Many of those children come from countries where the majority of the inhabitants believe in reincarnation, but others come from countries with different cultures and religions that reject it. In many cases, the revelations of the children have been verified and have corresponded to a particular individual, already dead. A good number of these children have marks and birth defects corresponding to wounds on the body of his previous personality. Many have behaviors related to their claims to their former life: phobias, philias, and attachments. Others seem to recognize people and places of his supposed previous life, and some of their assertions have been made under controlled conditions. The hypothesis of reincarnation is controversial. We can never say that it does not occur, or will obtain conclusive evidence that it happens. The cases that have been described so far, isolated or combined, do not provide irrefutable proof of reincarnation, but they supply evidence that suggest its reality.

ii) https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27079216

Explore (NY). 2016 May-Jun;12(3):200-7. doi: 10.1016/j.explore.2016.02.003. Epub 2016 Mar 2.

The Case of James Leininger: An American Case of the Reincarnation Type.

Abstract

Numerous cases of young children who report memories of previous lives have been studied over the last 50 years. Though such cases are more easily found in cultures that have a general belief in reincarnation, they occur in the West as well. This article describes the case of James Leininger, an American child who at age two began having intense nightmares of a plane crash. He then described being an American pilot who was killed when his plane was shot down by the Japanese. He gave details that included the name of an American aircraft carrier, the first and last name of a friend who was on the ship with him, and a location and other specifics about the fatal crash. His parents eventually discovered a close correspondence between James׳s statements and the death of a World War II pilot named James Huston. Documentation of James׳s statements that was made before Huston was identified includes a television interview with his parents that never aired but which the author has been able to review.

Copyright © 2016 Elsevier Inc. All rights reserved.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"The cases that have been described so far, isolated or combined, do not provide irrefutable proof of reincarnation, but they supply evidence that suggest its reality."

Na linguagem de artigos acadêmicos isso significa: não existe evidência alguma (afinal prova irrefutável não existe na ciência), e eu não posso provar nada do que disse aqui, porém tenho uma profunda convicção pessoal sobre o que escrevi, e felizmente se escrever bem o suficiente para ter artigos aceitos na academia. Já li muito projeto de iniciação científica, e todos que querem dizer exatamente isso terminam do modo como essa abstract termina.

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
10 minutos atrás, Hiena Implume disse:

"The cases that have been described so far, isolated or combined, do not provide irrefutable proof of reincarnation, but they supply evidence that suggest its reality."

Na linguagem de artigos acadêmicos isso significa: não existe evidência alguma (afinal prova irrefutável não existe na ciência), e eu não posso provar nada do que disse aqui, porém tenho uma profunda convicção pessoal sobre o que escrevi, e felizmente se escrever bem o suficiente para ter artigos aceitos na academia. Já li muito projeto de iniciação científica, e todos que querem dizer exatamente isso terminam do modo como essa abstract termina.

Era para rir das suas considerações, Hiena? Se era, conseguiu! Até mesmo o mais leigo dos seres humanos sabe que a evidência científica varia em força (e por isso é sempre uma questão de grau). Só por não ser uma evidência irrefutável (que não existe nas ciências naturais) equiparar isso a 'evidência alguma' é coisa que só o pseudoceticismo explica.  

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
22 horas atrás, Enfant Terrible disse:

Qualquer cientista minimamente respeitável está disposto a aceitar a observação em ambientes não laboratoriais desde que se trate de observação sistemática que siga protocolos padronizados. Alguém que descarta uma evidência de tal tipo (admitido pelo próprio como tendo sido bastante cuidadosa) como "fantasiosa" é simplesmente um débil mental.  

Mas ainda sim esta se enquadro dentro do tipo de evidências que vemos em investigações criminais, ou seja, "com entrevistas, cruzando informações de várias testemunhas com evidências documentadas". E  por esse tipo de evidência ser dessa  natureza, ela não permite a uma pessoa sensata afirmar que reencarnações são reais (ainda que se possa aceitar a possibilidade). Até pq, as limitações materiais são muito mais contundentes como argumento contra a reencarnação do que as declarações espontâneas são a favor. 

 

1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
32 minutos atrás, Stan disse:

Mas ainda sim esta se enquadro dentro do tipo de evidências que vemos em investigações criminais, ou seja, "com entrevistas, cruzando informações de várias testemunhas com evidências documentadas". E  por esse tipo de evidência ser dessa  natureza, ela não permite a uma pessoa sensata afirmar que reencarnações são reais (ainda que se possa aceitar a possibilidade). Até pq, as limitações materiais são muito mais contundentes como argumento contra a reencarnação do que as declarações espontâneas são a favor. 

 

Fatores como o acaso e simplesmente ter a sorte de estar no lugar certo na hora certa para detectar algum fenômeno raro podem auxiliar enormemente a evidência em casos desse tipo. Assim, um investigador cujo próprio filho tivesse lembranças impressionantes de uma vida passada estaria em condições excepcionais para avaliar a possibilidade (ou impossibilidade) de que sua criança houvesse tido acesso por meios normais das informações pertinentes por ela proferidas. E temos um caso exatamente assim, o filho do pesquisador Sahay, Jagdish Chandra. É até hoje um dos mais fortes casos já documentados. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A mãe "esqueceu-se" de mencionar que tinha visitado um museu sobre a segunda guerra mundial antes dos pesadelos.

retirado do site http://skeptico.blogs.com/skeptico/2005/07/reincarnation_a.html:

Citar

Looks pretty conclusive from the way it was presented on ABC, yes? Actually no. The TV company, looking for ratings rather than the truth, didn’t tell the full story. In particular, they missed this rather important piece of the timeline, as reported by the Pittsburgh Daily Courier:

At 18 months old, his father, Bruce Leininger, took James to the Kavanaugh Flight Museum in Dallas, Texas, where the toddler remained transfixed by World War II aircraft.

A few months later, the nightmares began.

(My bold. Note: this information came from the child’s mother.)

According to the ABC special, the child “was only watching kids' shows… and they weren't watching World War II documentaries or conversing about military history”. Really? Yet somehow they forgot to mention the WORLD WAR II AIR MUSEUM he had visited. Sheesh! Don’t you think that revealing this information might have made a slight difference to the story?

It gets worse:

Andrea's mother suggested she look into the work of counselor and therapist Carol Bowman, who believes that the dead sometimes can be reborn.

With guidance from Bowman, they began to encourage James to share his memories — and immediately, Andrea says, the nightmares started to become less frequent. James was also becoming more articulate about his apparent past, she said.

(My bold.)

 

Citar

This is when the real problem starts. The child’s grandmother, for no obvious rational reason I can think of, suggests he is remembering a past life. She brings in Carol Bowman (an author of several books on reincarnation), to “affirm” James' nightmares. (Bowman is said to have been influenced by Ian Stevenson – another reincarnation proponent who is known to ask leading questions of young children.) Bowman “encourages” James in his fantasies, also with leading questions. Unsurprisingly, the child cooperates in this fantasy building. After all, they’re telling him he was a real pilot.

The father then starts to research the story, obtaining and reading books on WWII fighter planes. While reading one of these books with his father, the child points to a picture of the distinctive Corsair he remembers from the museum and says, "that was my plane." At some point the child starts drawing pictures of planes, signing them "James 3" (his name is James).

 

Citar

According to this source, James Huston was shot down in a FM2 Wildcat, not a Corsair as little James “remembers”:

From July to September of 2000, James began to tell his parents that the plane in his nightmares was shot down by the Japanese after it had taken off from a ship on the water. When James was asked if he knew who the pilot was, he simply replied “James.”

Andrea asked James what type of plane he was flying in his dreams, and he said it was a “Corsair.”

(Snip)

After vigorously checking into the squadron’s aircraft action records, [James’ father] found out that Huston was shot down in a FM2 Wildcat fighter plane – not a Corsair.

(My emphasis.)

Which is the more prosaic explanation:

  1. James Huston was shot down in a Wildcat, and would only have had traumatic memories of being shot down / unable to get out of his Wildcat, yet inexplicably his reincarnated soul remembers being shot down in the Corsair, or
  2. Little James only remembered the distinctive Corsair from the museum, and so only made up stories about the Corsair?

I suggest that people insisting in option 1 above are unnecessarily choosing the less parsimonious explanation.

 

 

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Enfant Terrible disse:

Fatores como o acaso e simplesmente ter a sorte de estar no lugar certo na hora certa para detectar algum fenômeno raro podem auxiliar enormemente a evidência em casos desse tipo. Assim, um investigador cujo próprio filho tivesse lembranças impressionantes de uma vida passada estaria em condições excepcionais para avaliar a possibilidade (ou impossibilidade) de que sua criança houvesse tido acesso por meios normais das informações pertinentes por ela proferidas. E temos um caso exatamente assim, o filho do pesquisador Sahay, Jagdish Chandra. É até hoje um dos mais fortes casos já documentados. 

Ainda sim, a força da evidência se resumiria à palavra de um pesquisador. E acreditar que um pesquisador (por mais sério que ele seja) não possa inventar coisas é pior que acreditar em reencarnações. 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ô moderação, qualé?

Reencarnação discutida aqui?

Vou fazer um tópico sobre unicórnios cor-de-rosa então...

fala sério meu.

 Alguem ai vai falar sobre saci-pererê?

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/11/2016 at 21:10, Stan disse:

Ainda sim, a força da evidência se resumiria à palavra de um pesquisador. E acreditar que um pesquisador (por mais sério que ele seja) não possa inventar coisas é pior que acreditar em reencarnações. 

O caso de Jagdish Chandra teve literalmente dezenas de testemunhas, não apenas o pai, com ampla documentação. Não bastasse isso, o caso foi reinvestigado pelo pesquisador Ian Stevenson, anos depois, confirmando sua autenticidade. Além disso, o pesquisador Sahay não investigou apenas o caso do próprio filho, ele investigou diversos casos de filhos dos outros, com diversas outras testemunhas, encontrando características muito semelhantes. Uma coisa é influenciar o próprio filho para crer em uma vida passada, outra coisa é influenciar o filho dos outros... e esses outros casos também foram reinvestigados por Ian Stevenson.

Duvidar da autenticidade de casos tão bem investigados - e reinvestigados - e com tão grande número de testemunhas não é uma atitude razoável.  

 

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 01/11/2016 at 21:43, Brancaleone J disse:

Ô moderação, qualé?

Reencarnação discutida aqui?

Vou fazer um tópico sobre unicórnios cor-de-rosa então...

fala sério meu.

 Alguem ai vai falar sobre saci-pererê?

Quero ver defender a autenticidade do unicórnio cor de rosa ou do saci pererê em revistas científicas, da mesma forma que a reencarnação é. Ou vc me mostra exemplos disso, ou você cometeu a falácia da falsa comparação. Nitidamente, a evidência para a reencarnação é muito, mas muito mais forte do que a do unicórnio ou do saci.  

0

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora