The Nobody

Membro
  • Total de itens

    118
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

8 Neutral

Sobre The Nobody

  • Rank
    integrante
  • Data de Nascimento

Últimos Visitantes

186 visualizações
  1. A ideia não é sobreviver sozinho porque somos nazistas gays e nos achamos melhor Bem disse o usuário Plumante do fórum "basta o estado que se separou estabelece um livre comércio absoluto com o Brasil assim como existe entre os Estados entro do país, mais ou menos como dentro da União Européia. Se, por exemplo, São Paulo se separasse, bastaria uma canetada para líder do novo país para estabelecer livre comércio e circulação entre tal, o Brasil e outros países vizinhos, assim como livre circulação de produtos, comércio e pessoas acontece entre, por exemplo, França e Alemanha. Isso manteria todo o influxo comercial de São Paulo proveniente de outros estados brasileiros, mas com a vantagem de poder manter seu dinheiro para si mesmo." e como eu disse antes temos diversos coisas aqui de interesse de muitos estados( a usina de Itaipu por exemplo entre outros produtos que citei no post anterior), no caso o Brasil e os outros estados se "obrigariam" a assinar acordos e ambos sairiam ganhando, tudo poderia ser feito de forma pacífica e todos sairiam ganhando... quanto menor o território mais fácil de administrar!
  2. Acho muito difícil o sul se tornar um país, só estava tentando justificar meus motivos para apoiar um movimento dos quais tem muito pouco a ver com "se achar superior" e é mais possível que se torne uma confederação do que um país, minha posição é: "qualquer ideia de estados independentes tem meu apoio", não é especificamente sobre o sul e muito menos sobre guerras...
  3. Nossa cara tua vida deve ser uma merda
  4. Me desculpe rsrs mas agora estamos kits Sim eu entendi, meu discurso era ou separar como país ou uma confederação, meu discurso desdo inicio foi uma confederação ou o sul como país, mas todos focaram só na parte do sul se tornar um país e guerras sendo que " O Sul é o Meu País, uma associação privada sem fins lucrativos, que tem como propósito alcançar esta emancipação de forma pacífica e democrática" http://www.sullivre.org/
  5. Todos os meus posts é para que eu veja todos os pontos de vista e perceba o quão errado eu posso estar,ao contrário de você eu não uso o fórum para aumentar meu ego, ofender ou algo do gênero, eu apenas tento ser honesto e perceber quando estou errado sobre algo, mas você não deu nenhum argumento plausível até agora! e porque meu perfil é fake?
  6. Não postei a pesquisa com o intuito de defender o meu ponto de vista, apenas respondi sua pergunta, você está certo Só achismo, assim como votar no Bolsonaro Foi mal a demora, não tenho muito tempo de ler, mas vou responder tudo
  7. as pessoas que querem a separação administram, sim votam as que querem e não querem de modo algum, mas como o hiena plumante disse isso pode se tornar apenas um estado em um modelo de confederação, não precisa se tornar um país de fato
  8. Achei desnecessário o insulto, mas ok! espero que são paulo reconheça o quanto é ridículo ser uma federação e finalmente se junte ao movimento do sul
  9. Vamos voltar na historia: Religiosos intolerantes eram maioria... tenho que continuar? A única coisa que eu estou dizendo é que se considerar sempre o que a maioria pensa sem analisar os fatos, sim a democracia se torna um problema
  10. O problema é justamente isso, a maioria diz FODA-SE para a minoria, entre outros problemas de manipulação de dados e a minoria se torna maioria etc etc e foi a democracia que colocou cada palhaço que esta la em Brasília
  11. Não! eu disse somente que é um grande problema, pois não existe outro sistema mais funcional que a democracia, isso não torna a democracia perfeita, assim como o capitalismo só é mais funcional, mas convenhamos que não é o ideal
  12. sim eu vi, eu acredito sim que a superpopulação é um problema
  13. O grande problema da democracia!
  14. Destruidor de sonhos
  15. 1- Sim o problema é a corrupção! por sermos uma federação com um sistema lamentável de administração que já se mostrou falho desdes sempre! 2- Como vamos trabalhar para a melhoria econômica dos estados com Brasília sugando tudo? inicialmente a ideia de uma confederação faz muito sentido, ainda que "gerar mais dívidas para si mesmos na implantação de um sistema de governo próprio" ainda seria o menor dos problemas comparado com Brasília e a situação lamentável/inacreditável/surreal da politica Brasileira e também não vejo dessa forma o sul tem uma economia muito forte e os acordos não precisariam ser necessariamente e exclusivamente com o Brasil e o sul produz trigo, a maior parte do arroz, mais da metade da cebola e um terço da batata inglesa, soja e milho do Brasil. Também exportaria cevada para todas as cervejarias brasileiras, mas por outro lado teria que importar cacau e café. Na verdade não imagino que seja da noite para o dia, seria um caos no começo, mas seriamos uma Escócia sim a longo prazo temos tudo pra dar certo em minha opinião: República do mate ( Nome ilustrativo e zuado rsrs) A erva, usada em bebidas como chimarrão e tereré, seria o símbolo da nova nação FRONTEIRAS A tentativa de separação resultaria em resposta imediata do governo brasileiro, primeiro com a destituição dos governadores e em seguida com o avanço das Forças Armadas. A independência poderia ser pacífica, por meio de plebiscito recomendado pelo Congresso Nacional ou como resultado de um acordo de paz, em caso de conflito POLÍTICA O primeiro ato seria elaborar uma Constituição, definir a forma de governo e o processo eleitoral. Com histórico de oposição ao regime militar e uma tradição de líderes fortes, o país seria uma república governada por um presidente carismático, que precisaria conciliar interesses de gaúchos, catarinenses e paranaenses ENERGIA Sem Itaipu – o Brasil não abriria mão de uma das maiores hidrelétricas do mundo -, a principal fonte de energia seria o carvão mineral. A energia eólica teria que receber mais investimento e o país teria que importar gás natural da Argentina, além de ampliar hidrelétricas do rio Uruguai. Sem produção local de petróleo, o preço dos combustíveis dobraria GOVERNO A capital seria Chapecó (SC), planejada, localizada no centro do país e com infraestrutura de aeroporto. Alguns ministérios e os poderes Legislativo e Judiciário poderiam estar em outros estados. Outra questão é se as capitais estaduais seriam mantidas ou se o país seria uma república unitária, sem estados, como o Uruguai AGRICULTURA O principal setor da economia mateana afetaria a mesa do cidadão brasileiro. A região produz quase todo o trigo, a maior parte do arroz, mais da metade da cebola e um terço da batata inglesa, soja e milho do Brasil. O Mate também exportaria cevada para todas as cervejarias brasileiras, mas por outro lado teria que importar cacau e café PECUÁRIA A maioria do presunto consumido no Brasil seria importado, já que o Sul é referência na produção de frangos e suínos. Um terço do leite brasileiro também viria da República do Mate. Já o tradicional churrasco gaúcho seria afetado pela falta de carne. O novo estado produziria menos gado bovino que São Paulo INDÚSTRIA O Mate seria uma potência do setor metalmecânico. A região abriga siderúrgicas, montadoras de caminhões, carrocerias, reboques e retroescavadeiras. Além disso, o Brasil dependeria do vizinho para manutenção e ampliação do transporte coletivo, já que cerca de 70% dos ônibus brasileiros são montados na região Sul Fonte: http://mundoestranho.abril.com.br/cultura/e-se-o-sul-se-separasse-do-brasil/ 590.664 (95,74%) Votos Sim 26.253 (4,26%) Votos Não Fonte: http://plebisul.sullivre.org/Resultado/Resultado2016