lonewolf

Membro
  • Total de itens

    4.075
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    50

lonewolf last won the day on September 16

lonewolf had the most liked content!

Reputação

709 Excellent

7 Seguidores

Sobre lonewolf

  • Rank
    Ronin
  • Data de Nascimento 24-12-1977

Profile Information

  • Gender
    Male
  • Location
    Belo Horizonte
  • Interests
    Programação, Politica, ciências.

Últimos Visitantes

1.384 visualizações
  1. Mas uma coisa não excluí a outra, na realidade esses marajás que embolsam fortunas são sempre os que dizem que estão pensando nos pobres. As escolhas contam na qualidade de vida, ter muitos filhos sem ter condições é algo que atrasa a vida de mutias famílias, ricos não estão interessados em se encher de filhos, porque para os pobres deveria ser diferente. Muitos desses são parte da infraestrutura burocrática montada para "auxiliar" os pobres. Ministérios, gabinetes, secretárias, cargos comissionados, todos sustentadas com dinheiro da população para "ajudar" a população. Já notou quanto mais ajuda se propõe a dar menos dinheiro sobra na mão destes pobres? A discussão sobre isso sempre foi parte, conter gastos e cortar impostos faria sobrar mais dinheiro na mão da população para que ela não precisasse de um aparato burocrático para administrar miséria.
  2. Então @Russell o que implica não fechar a conta? Digamos que a situação seja quase perfeita, a corrupção esteja ao mínimo, gastos do governo sendo feitos de maneira consciente, pouco desemprego, etc... Mesmo em uma situação ideal, temos mais gente dependente do que gente contribuindo. Então a alegação de que não deve haver controle ainda não valeria, se o senso comum fosse se reproduzir a gosto a conta não fecharia. Se apenas x trabalham e esses tem que suprir as necessidades de 5x ou mais a qualidade não será das melhores. Até mesmo se você em algum momento acha que pode sustentar 6 filhos tranquilamente, a vida não é uma constante, de uma hora para outra eles podem precisar depender do sistema por um longo período se houver uma queda drastica nos seus rentimentos. Vivemos em sociedade, subentende-se que a priori é melhor ajudar uns aos outros, mas não sem limites. Fazer parte da sociedade também é assumir responsabilidades e contribuir com um controle de natalidade, não compulsório mas sim consciente, é o mínimo que pode-se esperar.
  3. Em tese seria, mas até que ponto? Até que ponto os outros devem ser penalizados pelos exageros individuais? Por isso que disse que se há auxílio que ele seja limitado por família e não pela quantidade de filhos, é mais realista do que a mentira de que o estado dá educação. A educação é paga com o dinheiro da população, o estado não dá nada, só administra o que é recolhido. A ilusão é tão grande, que acreditam que não importa a quantidade de filhos cada pessoa tenha, a população será capaz de bancar. Simplesmente a conta não fecha.
  4. De forma alguma, fui bem claro que você pode ter quantos filhos quiser desde que seja capaz de prover a eles. O primeiro ponto de tudo é ter bom senso. Dizer que quer 10 filhos e os outros se responsabilizem para arranjar fundos é fácil. Seria como dizer que quer adotar 10 crianças e não tem nem onde cair morto, em nenhum lugar do mundo alguém permitiria que elas fossem adotadas por alguém que não tem como cuidar delas. A partir do momento que o estado proibiu as famílias de tomar decisão de como criar os filhos, e legislou o que podem ou não fazer, se perde a flexibilidade de como manejar a situação. Quando a lei diz que eles não podem trabalhar para ajudar no orçamento da família, caberá ao estado providenciar verba para suprir com o básico, quando a lei diz que não podem ser deixados sozinhos, com talvez o mais velho tomando conta dos menores, ou um dos pais não trabalha ou espera vaga na creche para todo mundo. Essas mudanças afetam diretamente a capacidade de decisão de cada família que por qualquer circunstância tenha tido muitos filhos e joga eles na dependência estatal financiada com impostos. Fica claro que quando o estado "da direitos" ele toma algumas liberdades.
  5. @JavaNunes Rosenberg Goldman Mas se você não entendeu o contexto, volte alguns post para compreender antes deste para compreender.
  6. @JavaNunes Rosenberg Goldman Não entendi! quer dizer que eu tenho credibilidade? Ou tinha e perdi? Ou to próximo de ter? Tantas possibilidades, sabia que se esperasse bastante eu iria conseguir alguma.
  7. kkkk vou colocar como meu toque no celular.
  8. Quando o cara pertence a uma seita religiosa não tem o que discutir.
  9. Não, aquela opção é com certeza, mas deixa quieto companheiro. Lula 2018, é nois.
  10. Ta explicado. Nenhum comentário posterior é necessário depois dessa.
  11. Não esta de todo errado, votar no de novo pt é suicídio coletivo. O pt é o corruptor que comprou votos no mensalão e no petrolão através de seus testas de ferro, é tão sujo quanto os outros. E quem disse que ele foi o mais citado. Ele é só o responsável por afundar o país, mas não é o mais citado. Não há lógica pois foi uma opção cômica que não precisa de defesa profunda transformando em debate político ou que fosse levada a sério como uma opção para suicídio, talvez como genocídio. Seria da mesma forma ridículo se a opção fosse psdb ou pmdb e alguém se propusesse a defender o indefensável. Ou como você sugere colocar os 31 partidos somente para não desagradar os órfãos que gostam de ser enganados.
  12. Era o que eu estava tentando descobrir.