Helmer

Membro
  • Total de itens

    1.693
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    37

Helmer last won the day on October 12 2016

Helmer had the most liked content!

Reputação

682 Excellent

Sobre Helmer

  • Rank
    demented
  • Data de Nascimento 25-07-1958

Contact Methods

  • MSN
    baltazarsantana@hotmail.com

Profile Information

  • Gender
    Male

Últimos Visitantes

3.797 visualizações
  1. Há 500 anos, sem dinheiro público: (texto da net - PasseiWeb) Shakespeare e a Companhia do Camarlengo (mais tarde chamada The King's men) construíram um teatro - o Globe Theatre - na margem esquerda do Rio Tâmisa, no chamado Bankside, logo após a Ponte da Torre de Londres, em 1599. As sessões só ocorriam durante a temporada de verão, pois o local não era coberto. Também as suspendiam quando havia algum surto de peste, o que ocorria freqüentemente. Aliás há estudos que mostram como as temporadas e por conseqüência as peças que o bardo escrevia eram, por assim dizer, condicionadas pelos surtos pestíferos que assolavam a capital inglesa com impressionante regularidade. Então, para ganhar a vida a companhia, partindo de Londres, fazia uma turnê pelo interior. Aliás, no Hamlet (ato III, cena II), Shakespeare faz referência a esse tipo de apresentação itinerante, de teatro ambulante mostrando a chegada de um grupo de atores ao Castelo de Elsenor para uma encenação na Corte, fazendo com que a atuação deles, ainda que indiretamente, fosse decisiva na elucidação do crime que vitimou o pai do príncipe. Forma e dimensão: O Globe, fazendo juz ao nome, tinha a forma de um círculo - "Wooden O" - com um grande pátio interno onde cabiam de 500 a 600 pessoas que assistiam o espetáculo a preços módicos. As arquibancadas estavam divididas em três andares erguidos ao redor do palco e acolhiam os mais aquinhoados. Calcula-se que comportava mais 1.500 espectadores, perfazendo uns dois mil ao todo nos dias de casa lotada. Sua dimensão alcançava 92 metros e tinha dez de altura. O primeiro Globe não durou muito, pois foi devorado por um incêndio em 1613, três anos antes da morte de Shakespeare, durante a encenação de Henrique VIII, quando uma fagulha do canhão saltou sobre o telhado de palha. Imagina-se que Shakespeare, já retirado para Stratford-on-Avon aposentado, deveria ter voltado para auxiliar na recuperação do prédio. O fechamento dos teatros Em 1642, com o início da Revolução Puritana - que terminou decapitando o rei Carlos I, em 1649 - todas as casas de espetáculo foram fechadas. Os puritanos não aceitavam as representações teatrais, considerando-as pecaminosas ou heréticas. Até a morte de Cromwell em 1658, nada mais foi visto em Londres ou na Inglaterra. Somente com a restauração monárquica, com a volta dos Stuart ao poder em 1661, o rei Carlos II, determinou-se a reabertura dos espetáculos. Eles haviam ficado fechados por quase vinte anos! Mas o Globe não gozou por muito tempo a liberdade recém-conquistada, pois em 1666 um devastador incêndio arrasou com a cidade inteira, incinerando junto o belo teatro que Shakespeare ajudara à construir. A reconstrução recente do Globe O Globe inteiramente restaurado Somente em agosto de 1996 concluiu-se a reconstrução do The Globe graças ao esforço de americano Sam Wanamaker, que, desde os anos de 1970, mobilizou amplos setores da sociedade e do empresariado londrino, obtendo os recursos para o seu reerguimento mais ou menos no mesmo local do antigo teatro, com o nome Globe Shakespeare Theatre. Passaram-se 330 anos desde sua última apresentação. Dessa forma, o espírito do bardo retorna às margens do Tâmisa, cujas águas serviram como uma interminável fonte de inspiração à sua imortal grandeza, dando vida ao corpo do novo teatro.
  2. Tenho por mim que a lei Rouanet se tornou mais uma negócio da esquerda, assim como as estatais e todo o resto. Uma forma de enriquecer artistas alinhados e propagar a ideologia, para defender publicamente o governo petista como de fato o fazem. É uma forma branca de ditadura. Lei Rouanet é mais um dos aspectos flagrados do projeto de poder. Temos que admitir, seus tentáculos alcançaram em poucos anos todos os ambientes públicos sustentados pelo governo. Nada escapou, em toda parte vemos isso, desde o berço até o túmulo estenderam seus tentáculos de forma bastante inteligente, usando para isso milhares de pessoas em cargos comissionados ou simplesmente sustentados pelo partido, cuja dinheirama parece não ter fim, depois de ter sido um partido pobre que vivia de doações de simpatizantes e militantes. Nunca vi nada tão parecido na prática ao fascismo (enfeixamento).
  3. continuo achando que esse assunto vai mais fundo na divisão da sociedade, cujo copo estava derramando. Parece a gota que faltava, pois toca nos nervos dos dois lados de forma nítida. Esse assunto toca na ferida que ambos os lados sentem. As acusações de cada lado estão muito bem definidas. tenho a impressão que era só o que faltava para definir o que cada lado pensa de muita coisa embutida nesse imbróglio. Vai além do que declaram, além das palavras proferidas tem um abismo de instintos. A teoria da dialética materialista (na qual acredito) que dos embates sai uma nova tese que de novo nasce uma síntese no progresso humano, não parece funcionar nesse caso. A dinâmica é paralisada por visões de mundo insuperáveis. A sociedade se divide a passa a lutar com palavras, provocações e mágoas. É como católicos e protestantes, e só uma guerra real poderia resolver, mas como isso tá fora de moda, a guerra passa a ser de afrontas e excessos.
  4. Ivan, acho que precisa explicar melhor o que quer com o post. Coragem homi, explica aí. Basicamente sei o que é. Se não disser, vai perder a oportunidade de ter respostas.
  5. não entendi, mas... sabia o mesmo que sabe os outros primatas;. nada! E hoje, sabe mais que naquela época em que era bebê? Segundo a Relatividade um "aqui e agora" válido para o universo não existe.
  6. O ser humano, sendo o que é, um primata, sabe demais sobre a realidade (do mundo) é o que mais me encanta na humanidade. Como um primata pode vir a descobrir a finitude da velocidade da luz, da expansão do universo, da fusão do espeço e do tempo, da curvatura do espaço, do tempo (e do comprimento) de Planck, do passado do universo, do passado do planeta, da constituição química das estrelas, dos átomos e do interior dos átomos, do DNA, dos micróbios. Tudo isso são faces da realidade que nenhum outro animal foi capaz de saber. A fome de saber dos humanos os levará cada vez mais perto de entender o funcionamento do universo, e isso é saber da realidade. Caso se argumente que a realidade não é só o universo, então está no fórum errado e não necessita outros argumentos
  7. Bolsonaro é fruto do ambiente. Pode-se dizer que é um efeito colateral da esquerda. Uma esquerda escrota gera uma direita escrota como resposta; É incrível como se aplica uma das leis de Newton, toda ação tem uma reação igual e oposta
  8. Essa é uma grande pergunta. Parece que a resposta não cabe no marxismo, embora o queira tantos. O pensamento de esquerda talvez esteja nas respostas como as da Suécia e escandinavos. O governo recolhe impostos e aplica na economia, gerando riqueza, concorrência e bem estar. Hoje no Brasil muito do que move a esquerda é idealismo de jovens de classe média. Gente que quer viver na mordomia sem depender dos pais, mas com ideias de justiça social. Esse é um grande tema sociológico. É um fato. O trabalhador comum, o brasileiro comum, é conservador. Com todos aqueles ranços. O que mais me desaponta na esquerda brasileira é sua cegueira, porque deveriam compreender e explorar o que há de melhor nisso, por compreender o que o conservador médio não compreende. Mas para meu espanto a esquerda é de uma cegueira e uma burrice fenomenais. Atiram no próprio pé, atacando com ódio e doutrinação a classe média, que os elegeram. A esquerda é de classe média (jovens, empresários, intelectuais) mas teve o pior massacre econômico da história, e como se isso fosse pouco, passou a ser odiada como elite, como o inimigo primário, como a "burguesia", por simples vocação doutrinária, histórica e dogmática. Um erro absurdo, inacreditável e incompreensível para um partido que tem tantos intelectuais, de todas as áreas do conhecimento. Um erro crasso de fundamentalismo. Um erro monstruoso de percepção. De fogo amigo. Recentemente vi Russell se declarar de esquerda no facebook. Nada que eu não soubesse, mas o inusitado é o momento, o pior possível no Brasil. Isso é um tipo legítimo de desprendimento, de idealismo em justiça social. O que ele quer é o mesmo que todo mundo quer, a justiça social, mas sem essa polarização das piores baixarias. E sem o ódio aos verdadeiros produtores de riqueza, salário, renda e seguridade social, pagos por impostos. Esse desrespeito e ódio da esquerda aos ´produtores de riqueza é um tiro no pé, condenar o sustentador. A esquerda precisa superar as ideias marxistas de classes históricas. O mundo mudou. Somos todos trabalhadores explorados pelo estado. A esquerda precisa abandonar o ódio instintivo contra tudo e contra todos. De ser contra tudo e contra todos.
  9. Renato!!! mas rapá, tá irreconhecível!! Foi o mesmo para muita gente decente, porque PT traiu dolorosamente todo mundo, mas o mais grave é perder pessoas como você, isso os condena ao ostracismo, mata o partido, que representou sonhos para tantos. Foi horripilante! foi uma pena. Teve tudo nas mãos. Estava no lugar certo na hora certa (super ciclo das commodities que se iniciou mesmo em 2002) depois de três tentativas em que por sorte o momento era ruim, muito ruim na economia global. Teve total apoio dentro e fora do país. Perdeu a chance de fazer a coisa certa, os investimentos certos para proteger empregos e a produção. Foi como todos os outros, até pior. Foi uma traição. Failure!
  10. Pedofilia em grego, paidós + filia. Da mesmo forma que pedagogia, paidós+agogé. Inicialmente a palavra era apenas amor (fraterno) pelas crianças. Hoje se trata não de uma diferença de idade, mas de sexo com crianças. Segundo Freud as crianças estão prontas para o sexo desde muito cedo. E que esse controle que foi imposto em todas as culturas é que causa as neuroses e o sofrimento dos recalques. Herbert Marcuse, freudiano e comunista, trata o assunto com mais coragem.
  11. O fato é que foi uma repressão. E com ranço conservador de ordem judaico-cristã. Quem gosta disso? muita gente. A maioria, num país católico. Foi um tiro no pé de ambos os lados. De um lado foi reacionário e do outro foi uma mera ´provocação política, porque no RS essa polarização é intensa. Mas foi o assunto mais comentado da semana e com opiniões nítidas.
  12. Então Stan, isso me lembra uma piada. Uma senhora beata vai ao médico e depois da conversa de praxe ela pergunta: quando é que passa? O quê? pergunta o médico. Ah! o senhor sabe! Depois de dizer que não sabia mesmo o médico cai a ficha e diz: ah! nunca! O desejo sexual não decai com a idade em pessoas que tiveram uma vida sexual ativa e envelhecem com saúde. Tanto é que tá cheio de velhos tarados por aí. E padres. A sexualidade é a maior força que existe ,o fundamento da vida, o criador das neuroses quando negado. Schopenhauer coloca essa força no mesmo nível da força da gravidade. Como a força cega que move os indivíduos numa espécie de alucinação constante, de forma que todas as manifestações artísticas, poder, neuroses, violências e até religiosas como tendo fundo sexual desviado. Então não é de se esperar que ela simplesmente desapareça com a idade, embora a suavize.
  13. Afinal, o que foi aquilo? Como defensor da liberdade de expressão eu deveria criticar a suspensão da mostra do Santander Cultural em Porto Alegre? No momento tudo é tão confuso que eu mesmo não tenho opinião. Afinal, aquilo é arte ou foi mais um tiro no pé da esquerda? Será que o caminho para a tolerância deve ser abrupto, revolucionário? não seria uma questão de educação a longo prazo? A religião, os costumes, são coisas extremamente fortes. Será que o caminho é chocar com violência e contundência? Isso não provoca oposto, a reação também violenta e contundente? Este Fórum deve ser o melhor lugar para avaliar a força quase irremovível do significado da religião e dos costumes na vida das pessoas.
  14. Qualquer regime que não tolera imprensa e prende opositores é uma ditadura. Mas... na Venezuela existem milhões de pessoas que defendem o governo. Que tipo de gente é essa? É o mesmo que acontece no Brasil. É um tipo de fervor. Isso tem crescido no mundo. Até mesmo nos Estados Unidos. Aliás, este país como bastião da democracia terá daqui por diante seus descrentes na democracia. E são barulhentos, ativos. Acusam o filme E o Vento Levou (um patrimônio cultural americano) de racista. Sou sinceramente pessimista quanto ao futuro da democracia no mundo. Creio que a democracia que conhecemos está com seus dias contados. O mundo deu um gigantesco salto científico e tecnológico em menos de cem anos que revolucionou a produção de bens, medicamentos, alimentos, mas as pessoas querem outra coisa no momento. E o que eles querem nem mesmo elas sabem, mas o sacrificado será o modelo que nos deu todas as conquistas. O sacrifício desse modelo, que aos poucos poderia solucionar suas falhas, será soterrado por um erro de interpretação no íntimo das pessoas, mas bem explorado pela esquerda. Será a maior perda da história, uma reviravolta que levará a um longo período de obscurantismo e perda de liberdades. Esse será o novo mundo, um mundo com aumento brutal do estado, porque as pessoas querem isso. As pessoas estão esgotadas, desiludidas, inseguras, vazias. Querem pão, querem pai, querem senhor e chicote. Querem que o estado dirija suas vidas. Liberdade e democracia é para os fortes. Aquilo que a esquerda chama de "democracia" e "liberdade" sabemos o que é quando fornecidas pelo estado. É a revolução da ralé. Há qualquer coisa de venenoso nisso. Mas é justamente a democracia que permitirá sua própria queda, porque será feita pelo voto, pela vontade popular.