Rickverso

Membro
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutral

Sobre Rickverso

  • Rank
    curioso
  • Data de Nascimento
  1. Ah sim... eu era pra ter botado destinado. Muito obrigado, Membro Fantasma!
  2. Eu pensei no predestinado (acho que é assim, segundo a nova regra ortográfica). Porque em inglês nós temos duas palavras para destino, que é destiny e o fate. O destiny significa um destino que você vai planejar pra você, enquanto o fate é uma coisa que você já nasceu pra ser, por isso eu tinha botado "pré-destinado", mas eu acho que o correto é predestinado.
  3. Muit obrigado a todos! O que eu poderia ter usado no lugar de pré-destinação? Me baseei no amor fati, que faz parte da Filosofia estoica. Por isso eu botei como "pré-destinação". Então, eu poderia ter botado o que por exemplo?
  4. Muito obrigado, Ypatia!
  5. “Um velho vivia com seu Filho em um forte abandonado, ao alto de um monte, e um dia perdeu um cavalo. Os vizinhos vieram-lhe expressar seu pesar por aquele infortúnio, e o Velho perguntou: - Como sabeis que é má sorte? Poucos dias mais tarde voltou seu cavalo com um bando de cavalos selvagens, e vieram os vizinhos felicitá-lo por sua boa sorte, e o Velho respondeu: - Como sabeis que é boa sorte? Com tantas montarias a seu alcance, começou o Filho a cavalgá-las, e um dia quebrou uma perna. Vieram os vizinhos apresentar-lhes condolências, e o Velho respondeu: - Como sabeis que é má sorte? No ano seguinte houve uma guerra, e como o Filho do Velho era agora inválido, não teve de ir para a frente.” (Lieh-tsé) A autoria dessa parábola é atribuída o filósofo chinês Lieh-tsé (c. 300 a. C.), que pertencia à escola filosófica taoista. Podemos perceber que sua mensagem guarda certa semelhança com aspectos da visão estoica a respeito dos acontecimentos e de como se conduz a pessoa sábia. Você concorda com essa afirmação? Justifique. Sim. O filho do velho estaria com uma destinado para não ir à guerra, que é o seu amor fati, porquanto foi graças ao cavalo por ter quebrado a sua perna.