St. Lucifer

Membro
  • Total de itens

    17
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutral

Sobre St. Lucifer

  • Rank
    novato
  • Data de Nascimento
  1. '-------' Vocês as vezes se superam! Como eu seria o Diabo se não acreditasse em Deus! Lúcifer é a criação de Deus!! Se eu for ateu, EU DEIXO DE EXISTIR!! Satanista não me interessa, são todos lutando por um ideal em que eu não estou. Não sou poderoso e não procuro glória. Agora você disse algo certo, a gestão da casa não é exatamente minha, mas eu posso interferir nela bem mais do pensam.. muito possivelmente o SEU formato de pensar foi influenciado por algo criado por mim.
  2. Pensei eu que o objeto da história contada por você, também era você mesma. Pois na história, a pessoa vai ao psicólogo e ao médico e diz que não tem religião. Então liguei os fatos achando que era você quem não tinha religião. Mas sei que aqui tem muitos seguidores de religião e religiosidade. Não se preocupe! Gostei da sua argumentação, podemos conversar mais!
  3. São bons textos Cajuu, e eu não vou refutar você! O que digo no meu texto principal é que acredito na existência de Deus. E nunca, nunca mesmo, disse que Deus é bom ou mal. E acho que não preciso ir por este caminho. O que indago, é que o humano não está cumprindo com o papel que Deus deu. E instiguei as pessoas aqui a dizerem se concordam ou não. Você já entrou em um assunto que eu não abordo. Deus é correto? Deus existe, é correto? Me abstenho de responder. Um certo dia um homem produtor de arroz, se deparou com a miséria dos campos que não produzia mais arroz. Olhou seus vizinho e percebeu a mesma miséria. Seus vizinhos, porém, por costume, não deixaram de comer arroz, foram na cidade e compraram arroz. O homem em questão, simplesmente não foi comprar. Todos os criticaram, por não ter seguido o costume da região, de comer arroz todos os dias. E então o homem disse simples e sabiamente: "Prefiro não comer arroz". É simples, mas quebrou a regra. Sobre este teu assunto: eu prefiro não comer o arroz. Mas me diga você, mesmo não tendo religião, por que ainda mergulhou na minha história?
  4. Eu diria mais tentando usar como forma inteligente de impacto. Mas use o termo que quiser
  5. Né isso, não. É que já enjoei de debater sobre o tema, mas vamos lá. Tudo que você disse é pura besteira, pois: (vamos lá!) Se Deus é onisciente, ele sabia de tudo o que aconteceria no universo que ele ainda iria criar. Ele tinha a opção de criar infinitos universos diferentes, cada um com infinitas opções de acontecimentos diferentes, mas escolheu criar este, deste jeito, com estas pessoas vivendo estas vidas. Ao se decidir por esta opção, selou nosso destino. Todas as “nossas” decisões já foram tomadas por ele. Não temos como ser diferentes, ou estaríamos surpreendendo Deus, o que é impossível. Não temos como fazer diferente do que Deus já sabe que vamos fazer. Onisciência e livre arbítrio são incompatíveis. A onisciência cristaliza o futuro. A onisciência é diferente da criação de Deus. Deus pode saber, assim como sabe, sobre todas as possibilidades de acontecimentos. Mas o fato de não ser ele quem o faz não retira seu título de onisciência. Livre-arbítrio é a livre escolha do Homem, saber o que o Homem vai escolher não é escolher por ele. ____________ Se os cristãos dizem que não podemos afirmar que as ações de Deus são más porque ele tem um plano divino e, sendo Deus, está fora de nossa compreensão, então também não podemos afirmar que Deus é bom. Deus seria amoral? (sim) Se a moral é algo subjetivo, que varia conforme a época e a cultura, como podemos definir se Deus é bom ou mau? Sobre a moral, não tem esta definição, pelo fato que você mesmo já abordou: Deus é amoral. Agora ser BOM ou MAL já não tem equivalência com moral, aí vai depender de uma interpretação. Ex: Para um índio pode ser moralmente correto comer carne humana, ao mesmo tempo que para nós é crime. Corresponde à cultura. ___________ Muitos dizem ser o mal no mundo uma consequência do pecado original; mas vamos analisar: “Como Deus pode julgar Adão e Eva se eles não conheciam o que era certo/errado ou bem/mal? Obedecer e não obedecer, para eles, era a mesma coisa, já que não tinham o conhecimento. Como eles saberiam que o que estavam fazendo era errado? Quem criou a árvore do bem e do mal não foi satanás, nem o homem, e sim, Deus. O conhecimento do mal já estava no éden, Deus o colocou ali. Ou seja, Ele colocou o pecado no éden. Pela lógica de Deus, uma criança de dois anos, que, ao pegar uma arma carregada, mata alguém, deveria ser julgada e condenada”. Simples: Adão e Eva sabiam que a fruta era proibida. Tanto que se esconderam de Deus de vergonha após o pecado. Como alguém tem vergonha de algo que nem mesmo sabe que é errado? Deus não puni quem faz o mal sem saber que é mal. Quer saber como ele puni? Na próxima refutação eu digo. ________ Como Deus Ajuda os Maus? Se o Deus bíblico existe, o mal é culpa só do ser humano? Para responder a essa questão, vejamos um exemplo: Um homem estuprando uma mulher. Pergunta-se: Por que Deus não faz nada para impedir? RESPOSTA: Porque Deus nos deu o LIVRE ARBÍTRIO, o qual ele respeita, por isso Ele não interfere. Mas vamos raciocinar: O livre arbítrio da mulher estuprada está sendo respeitado? Obviamente NÃO, uma vez que ela está sendo dominada, sem poder exercer sua liberdade, seu livre arbítrio. Assim, concluímos que o Deus bíblico, simplesmente por não fazer nada (em respeito ao livre arbítrio que Ele mesmo estabeleceu) ajuda, favorece aqueles que praticam o mal. Deixar o estuprador viver, não é favorecer. A única forma de punição de Deus não acontece na Terra (plano). E sim após o término dos tempos. Logo Deus nem julgou o Homem ainda, como pode dizer que ele está favorecendo? __________ 1) Deus quer, mas não pode acabar como mal. Logo Ele não é onipotente 2) Deus pode, mas não quer acabar com o mal. Deus não deseja o fim imediato do mal. Logo Ele é complacente com o mal, Ele é onipotente, mas não é bom. 3) Deus quer, e pode acabar com o mal. Se Deus é bom, quer e pode acabar com o mal, porque o mal ainda existe? Neste caso, só há um alternativa: Deus é irreal. 4) Deus não quer e não pode acabar como mal. Neste último caso, só resta formular a pergunta retórica: Por que elevar um ser limitado, que não pode e nem quer acabar com o mal, à categoria de Deus? Argumento clássico da temporaneidade. Paradoxo de epicuro. Vou nem gastar tempo aqui, já que procurou na Internet este argumento, sugiro que volte lá e leia mais, a refutação deste paradoxo existe, e é questão de lógica: clica aqui e você vai ver o rebate com argumento matemático, que aliás, não tem refutação. Contra fatos, não há argumentos. _________ "Pode um ser onipotente criar uma pedra inquebrável?" Se não consegue quebrar a pedra que criou, não é onipotente; se não consegue criar tal pedra, não era onipotente desde o início. Cite uma pedra que Deus não pode quebrar. E eu quebro sua citação __________ Rebata ao menos um destes argumentos, que continuamos... Acho que rebati todos, então podemos continuar...
  6. Percebo... então ele vai gostar dessa! Poc: STALIN TINHA PACTO COMIGO! hahaha..
  7. Eu sou o Lúcifer, o da bíblia evangélica, do molde cristão contemporâneo. O homem cujo pune o mal, para Deus. Acredito que Deus criou, mas não como pensam. Mas minhas evidências são meus próprios raciocínios, não há escrita. Como eu disse, não tem como eu tentar te convencer. E nem quero, você deve ter o direito de pensar sem minha intervenção!
  8. Pois é. Peço desculpa se lhe deixei nervoso, ou incomodado, o que acho que não deixei. Só quero lhe incitar a pensar sobre algo de forma diferente, amigo.
  9. Ok, o que você fala faz sim sentido. Repare que eu, no texto principal, disse sobre quem não acreditava em Deus. Meio que você não iria seguir minha lógica de pensamento mesmo, e aqui nos empatamos. Pois eu acho que não faz sentido acreditar em algo sem evidências, também, porém eu tenho evidências do que falo, mas provavelmente você não acreditaria nelas também, por que tenho convicção de que o único que pode provar a existência de Deus a você, é você mesmo. E eu, só consigo provar isso, a mim mesmo! Logo, não consigo te convencer de nada se não acredito no essencial.
  10. Na verdade, você não tem escolha quanto ao ficar aqui. Assim que morrer, vai pro Inferno, e será minha companhia Agora, sabendo disso, é melhor não desmoralizar seu futuro doce lar, amiguinho!
  11. Olha, toma cuidado quando se refere ao Diabo! Brincadeira, Satan não tem poder algum, como você muito bem disse! A questão é que a Igreja distorceu muito a imagem de mim.. no caso... do Lúcifer. E de Deus também. Eu não sou culpa dos erros humanos, o que MUITOS pensam, e o que você muito bem criticou também. Porém, Lúcifer não é alguém que reage contrariamente a Deus! Ele foi mandado ao Inferno por Deus, por uma punição. E a partir disso, sua única função no mundo é punir. Punir a quem não faz a vontade de Deus. Então, Lúcifer tem uns dos maiores papeis para Deus. E sim, eu existo, não tenho chifres, e não sou um tolo tentando provar o que não sou. Isso é você tentando provar o que não é. Precisa se desprender dos dogmas religiosos que carregam os pensamentos primitivos sobre discussão divina. Mas o que acha? Acha que faz sentido o que eu digo?
  12. Infelizmente o que consigo providenciar dos quais pede, é somente o Bode (eu). Agora terá de levar o ar-condicionado.