Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 29-12-2016 in all areas

  1. Milagre

    Sociedades

    Ora, é porque estatizando as supostas virtudes que você considera as certas, você não precisa convencer as pessoas a adotá-las, pode obrigá-las.
    4 Pontos
  2. Stan

    Sociedades

    4 Pontos
  3. Poccnn

    Sociedades

    Ótimo. Tu desses um bom motivo para acabar com o capitalismo. Capitalismo foi quem conseguiu fazer a população mundial chegar a bilhões de habitantes. Capitalismo sobrevive de consumismo, e consumismo extrai recursos da natureza e a natureza não é finita. Logo, acabando com o capitalismo, acabamos com os dois problemas, excesso de pessoas no mundo e recursos naturais. Vlw socialista. Hehe hehe
    3 Pontos
  4. Milagre

    Sociedades

    O debate entre esquerda x direita, e entra as ideias, sonhos, processos e práticas atrelados a cada uma delas, existe. É um fato que está posto e não dá pra ser varrido pra debaixo do tapete em nome de interesses supostamente maiores. Se juntarmos gente de direita e de esquerda pra lutar por algo maior, digamos, por exemplo, combate à corrupção, não vai demorar cinco minutos para os dois lados começarem a colidir e a briga descambar pra ideologia e o foco ser perdido. O debate tem de ser feito. O que precisamos é aprender a divergir sem brigar. O único jeito de gente de esquerda e de direita (e de outras escolas de pensamento também, como liberais e libertários) trabalharem junto em alguma coisa é reconhecendo as diferenças, para que elas possam ser respeitadas e para que possam ser traçados objetivos e meios com os quais todos concordam sem que as ideologias atrapalhem. Os objetivos tem de ser específicos e com duração limitada. Não há como gente de direita e esquerda andar junto por muito tempo sem brigar.
    3 Pontos
  5. Milagre

    Sociedades

    Não podemos lhe fazer esse favor. Todas essas coisas que você citou (se são ou não socialistas, é questionável) não são opcionais, são obrigatórias. Todo mundo que trabalha legalmente no Brasil é obrigado a ter esses 'direitos'. A livre negociação do trabalho é proibida. Já os produtos da indústria capitalista que os ditos comunistas usufruem são oferecidos no mercado, vocês só os compram porque querem.
    3 Pontos
  6. Heidegger

    A morte da filosofia

    Mais do que observadores, filósofos são, antes de tudo, pessoas que duvidam. Dito isto, passo a expressar minha dúvida acerca desses já reprisados temas, ultimamente por aqui. Por que digo isso? Porque há sempre um novato iniciando uma discussão. Começa, cai fora, deixa a gente matando uns aos outros e, daqui a pouco, outro tema. Não é muita coincidência? Novatos com bagagem. Muito bem, aos fatos. Stephen Hawking é um naturalista. Isto quer dizer que, para ele, o conhecimento verdadeiro, amplo, sofisticado e, principalmente, útil é o que tem origem nas ciências naturais (física, química, biologia). Fora deste campo encontra-se a especulação que pode ou não beirar o senso comum. Filosofia é enquadrada nesta visão. Que triste! Já Einstein, em seu livro Como vejo o mundo, confessava sua frustração por não ter tido formação filosófica. Não é que filosofia seja tradicionalmente obrigatória a quem se diga sábio e, por isso, deixá-la de fora é falha grave, mas porque filosofia dialoga com todas as ciências. Pode-se dizer que filosofia é superior à matemática porque sua capacidade de participação a leva, virtualmente, a estruturar todas as ciências. Basta dizer que existe a filosofia da matemática. Como se não fosse suficiente, a filosofia ainda analisa se os resultados apurados pelas ciências naturais são, de fato, simples obviedades, camufladas com linguagem técnica, ou um avanço real no conhecimento. Há, também, a lógica. Sem lógica não há ciência. Só lembrando, lógica não é matemática, mas uma fatia da filosofia. Parando por aqui, só dá para dizer que apenas um tosco afirmaria que a filosofia está morta. O problema é que Stephen Hawking não é um tosco, mas um ignorante em filosofia. Se ele tivesse sólidos conhecimentos filosóficos e fizesse tal afirmação poderíamos nos preparar para grandes duelos. Mas isso não ocorrerá porque neste campo ele é muito fraco. Na verdade, Hawking precisaria de muita filosofia para defender que a filosofia está morta. Uma tarefa impossível, como se vê. Mas eu tenho uma teoria para tudo isso. Stephen Hawking é muito vaidoso, e isso é público. Assim como Niestzche afirmou no fim do século XIX que Deus estava morto e isso gerou muita polêmica, discussão, estudos sem fim e repercussões até hoje na Academia, Hawking aproveitou a deixa e fez a sua apresentação “para a posteridade”. Ganhou holofotes, destaques na impressa e até um fórum entre os ateístas brasileiros. Mas, como um novato levantando polêmicas e, por isso, sem a menor intimidade com a lógica, perdeu prestígio onde tanto procurou: entre seus pares.
    3 Pontos
  7. Milagre

    QUESTÕES POLÊMICAS

    Verdade. Vamos acrescentar. 09) A favor ou contra a descriminalização da maconha? Eu já respondo: Sou a favor de descriminalizar todas as drogas recreativas. Primeiro, porque acredito que cada um tem o direito de fazer o que quiser com seu corpo e o dever de arcar com as consequências. Segundo, e mais importante, porque a indústria de suposta repressão às drogas é muito mais danosa à sociedade do que as drogas em si.
    2 Pontos
  8. Callegari

    Sociedades

    1. Sim mas,acredito que devemos olhar as propostas. Um pode falar que para uma sociedade melhor devemos cessar direitos (como dito aqui,neste tópico por outro forista) enquanto outro fala que devemos combater a pobreza. Ambos podem falar que para uma sociedade melhor devemos ter um controle da taxa de natalidade mas,um pode propor isso como eu fiz (taxar) ou fuzilar um certo grupo social. Todos queremos uma sociedade melhor, devemos ver o que é esse melhor de cada um e como se propõe por em prática as propostas. 2. Isso com certeza, o que defendo não é o fim do capitalismo mas, que ele seja reformado pois do jeito que esta uma oligarquia (publica e privada) de 1% se dá bem e 99% esta matando um leão por dia para viver. Com isso não quero dizer que sou a favor do comunismo, ou seja, controle total do estado,fim da propriedade privada e demais absurdos até porque não acho que isso ajudaria em nada. Por exemplo os bancos. Essas instituições lucram mesmo na crise e não é pouco, se passarem por uma auditoria certamente haverá acerto, além dos abusos que são legalmente exercidos (como os juros e taxas). Esperar a boa vontade dos banqueiros de não quererem exprimir mais e mais a margem de lucro não adianta nada, é preciso que este lucro volte em serviços para a população, porque se ficar no bolso do banqueiro é um puta Reforço para que ele faça novamente. Sou a favor de taxar grandes fortunas como os lucros dos bancos e heranças absurdas em forma de projetos sociais, como escolas, hospitais, estradas, tecnologia, educação,lazer etc...Como também poderíamos isentar 10% de impostos para as empresas que se propõe a investir em projetos da sua comunidade. Você poderia pagar 100 mil em impostos ou construir uma praça que custa 90 mil por exemplo. Se sua empresa promove aumento salarial para os funcionários (de todos os setores) também deveria receber incentivos do governo na forma de isenção numa porcentagem dos seus impostos, proporcional aos custos para que seja vantajoso para o empresário. 1. Não acho que foi o Freud que inventou a empatia. 2. Empatia existe e é o simples processo de se colocar no lugar do outro. 3. Exagero de imaginação para alguns, realidade em muitos lugares no mundo. 4. Empatia é uma coisa, possível. Altruísmo é outra, impossível. Significado de Altruísmo: s.m.Ausência de egoísmo; atitude que visa o bem-estar do próximo, não tendo em consideração os seus próprios interesses.Dedicação desinteressada; ação de amar ao próximo sem esperar nada em troca.Filantropia; dedicação demonstrada de maneira desinteressada. Não existe um único comportamento que é emitido sem relação com o próprio organismo que emite tal comportamento, porque se não houvesse nenhuma relação o organismo não se comportaria, seria uma "estimulo neutro". Mas podemos adquirir o "Egoísmo Inteligente" (nome mais correto do que "Altruísmo") […] Agora, não há nada inerentemente errado em perseguir os próprios objetivos. Pelo contrário, fazer isso é a expressão natural de nossa disposição fundamental de buscar felicidade e evitar o sofrimento. Na verdade, devido ao fato de cuidarmos de nossas próprias necessidades é que temos a capacidade natural de apreciar a bondade e o amor dos outros. Esse instinto do interesse próprio só se torna negativo quando estamos excessivamente focados em nós. Quando isso acontece, nossa visão estreita, arruinando nossa habilidade de ver as coisas em seu contexto mais amplo. E, dentro dessa perspectiva estreita, mesmo pequenos problemas podem criar frustração enorme, aparentando ser insuportáveis. Em tal estado, se mudanças grandes realmente surgirem, o perigo é que perderemos toda esperança, nos sentindo desesperados e sozinhos, sendo consumidos pela auto-piedade. O importante é que, ao perseguir nosso interesse próprio, devemos ter um “egoísmo inteligente” e não um “egoísmo tolo”. Egoísmo tolo significa satisfazer nossos próprios interesses com uma visão estreita, de curto alcance. Egoísmo inteligente é ter uma visão ampla e reconhecer que nosso próprio interesse individual a longo prazo depende do bem estar de todos. Ter um egoísmo inteligente significa ser compassivo. - Dalai Lama (Tibete, 6 de julho de 1935).
    2 Pontos
  9. Russell

    Sociedades

    Pra começo de conversa a evolução não é a "lei do mais forte"...mas deixa pra lá. Eu fui bem explícito na minha outra postagem e não há argumento capaz de desmontá-la.
    2 Pontos
  10. lightman

    Sociedades

    Ateísmo é apenas a descrença em divindades, em si mesmo não há qualquer regulamento ou norma de conduta, sendo assim não faz sentido falar em ética ateísta.
    2 Pontos
  11. Milagre

    Sociedades

    Sim, existe um sistema no qual estamos todos inseridos e boa parte do que fazemos ou deixamos de fazer é condicionado por este sistema, que engloba valores, práticas, narrativas e que tais. No entanto, este sistema não é uma entidade consciente, não é controlado por uma elite mundial nem existe para manipular a massa da população mundial como o artigo pretende. Além disso, este sistema não foi projetado, não foi construído, nem tem um projeto para o mundo. Então, o que ele é? Vejamos. Trata-se de um sistema evolutivo. Uma espécie de organismo vivo que cresceu e se desenvolveu junto com a humanidade (vide o conceito de meme, proposto pelo Richard Dawkins - Meme). O sistema é a soma de todos nós. Nossos cérebros formam uma grande rede computacional onde o sistema roda. Um indivíduo pode mudar um tantinho o sistema mudando a si mesmo. No entanto, essa mudança será praticamente imperceptível se ficar reduzida a um indivíduo só. Para causar uma mudança sistêmica, a iniciativa individual tem de convencer outros, precisa ser aprovada e replicada pelos indivíduos em volta, e pelos indivíduos em volta desses, se espalhando pela rede até se tornar hegemônica. Se uma ideia não progride, se fica restrita a um grupo, não é porque foi bloqueada por uma elite controladora. É porque não convenceu indivíduos suficiente para formar massa crítica. Não há garantias de que o sistema escolha sempre os melhores memes. O sistema é evolutivo e evolução é feita de tentativa e erro. Porém, como nossa espécie ainda está aqui e continua evoluindo, parece que o sistema tem funcionado razoavelmente.
    2 Pontos
  12. Poccnn

    Sociedades

    Ou seja, é uma questão político-cultural. Os problemas nos são conhecidos, mas resolve-los, não é tão simples. Ficar batendo panela na janela não resolve nada; fazer manifestações nas ruas, bloqueando a passagem das pessoas e dos veículos, não resolve nada; depredar, destruir, bagunça, só gera mais problemas... Infelizmente não há democracia, há politicracia. Eles mandam, eles dizem o que tem que ser; tudo se resolve com um bom aperto de mãos e pizza.
    2 Pontos
  13. Ricardo Sandre

    Sociedades

    Diagnóstico : a sociedade está decadente. Causa da doença : modernidade Tratamento : não tem cura.
    2 Pontos
  14. lonewolf

    Sociedades

    Para mim o que tem que acontecer no minimo é o tratamento no menor tempo possível. Todo resto é opcional, e sendo assim é bom porque você pode a principio oferecer planos básicos. E outra coisa, e se o local que você escolher simplesmente não tem ar-condicionado? vai entrar em outra briga para receber de volta? Se tiver plano com net, vídeo game de ultima geração e massagem tailandesa no quarto com certeza vai ter gente querendo. É que nem motel, o que ele tem que fornecer é o quarto para você fazer a função, pode ser um quartinho com um colchão no chão, que sai a vintão, ou um com saúna, hidromassagem, piscina aquecida, camará de tortura masoquista etc... você até esquece que ia fazer lá, mas paga 300 pila.. O que tem que se brigar com os planos de saúde é que eles cumpram o contrato, que é autorizar os procedimentos sem ter que discutir e esperar. Se tá no papel ar-condicionado tem que ter ar-condicionado, se não tá, troca por um plano que ofereça 1. E no público, o que você faz? Fica calado ou chama a reportagem e fica sem ar-condicionado de qualquer jeito depois de ouvir que simplesmente não existe verba.
    2 Pontos
  15. Heidegger

    Sociedades

    Você pergunta e responde com uma pergunta retórica? Como assim? De início te digo que não existe isso de julgamento de ação em seus próprios méritos. Este objetivismo é artificial porque não há neutralidade em ações. Ações não existem por si só. Elas necessitam de autores. Quem as pratica é responsável por elas. Há muita ganância no mundo e não superpopulação. Veja isso aqui. Mais justiça social e teremos o suficiente para todos.
    2 Pontos
  16. Sisiphus

    Sociedades

    Pessoas como eu já consideramos que o capitalismo é essencialmente cooperativista per si: eu troco o meu trabalho por dinheiro para trocar por bens que eu não tenho mas quero ter. Por outro lado, os bens que eu produzo são trocados por dinheiro por pessoas que os querem. Todos ficamos satisfeitos.
    2 Pontos
  17. Heidegger

    Sociedades

    Agora o alvo é a filosofia? Vamos falar mal da filosofia? Muito bem, mas vamos, ao menos, saber o que é filosofia. Este é um autêntico site ateísta brasileiro. Parece-se mais com o Facebook ou os grupos do Whatsapp, onde amigos se reúnem e jogam conversa fora. A única ferramenta que vocês podem usar para dizer que Deus não existe é a filosofia e, mesmo assim, jogam fora este artefato? Loucura? Suicídio? Ignorância? Que crise!
    2 Pontos
  18. Heidegger

    Sociedades

    Foi tema de redação da Fuvest 2017 O Iluminismo na Filosofia de Kant. Para você filosofia não está com nada, mas para ser médico na USP ou engenheiro nuclear, tem de saber argumentar, e muito bem, sobre um tema como este. Ou os caras da Fuvest estão errados também?
    2 Pontos
  19. Brancaleone J

    Sociedades

    Ai a discussão é sobre digamos, a reprodução dos tamanduás.... Ai descamba para discutir as regras gramaticais para analise sintática da expressão " tamanduás são bonitos" e ninguém mais fala de tamanduás trepando. Isso é considerado papo filosófico. Fui.
    2 Pontos
  20. Milagre

    Sociedades

    Verdade. Nessa questão, eu só vejo três categorias bem nítidas: . Religioso - Aquele que tem uma religião, pratica seus rituais, acredita nos seus dogmas e procura viver de acordo com eles. . Ateu - Aquele que não tem religião, não vê motivo pra acreditar na existência do sobrenatural, procura ser racional e organizar sua vida com base na realidade objetiva. . Religioso não praticante - Aquele que tem uma relação tênue com alguma religião ou crença, geralmente resultado de cultura, laços familiares ou grupo social, no fundo não se questiona muito se suas premissas religiosas são falsas ou verdadeiras nem está preocupado com isso, apenas participa quando acha conveniente. O resto é masturbação conceitual.
    2 Pontos
  21. Russell

    Sociedades

    Não acreditar é um dogma? Se a pessoa estiver mentalmente disposta a crer caso as evidências (provas) se mostrem a favor do objeto discutido (no caso, um deus), e ela abandonar a descrença mediante essas evidências, vc realmente acha que uma pessoa assim é dogmática? Sim, corretíssimo, ninguém tem condições de afirmar se existe ou não. Temos apenas condições de crer/descrer e obviamente argumentar sobre os porquês de se acreditar ou não acreditar. Do ponto de vista do saber todos são agnósticos neste assunto. Do ponto de vista apenas de crer e descrer aí sim pode-se ser ateu ou teísta. Nenhum dos "lados" estaria errado em manter suas crenças e descrenças, mas ao contrário daqueles que simplesmente não acreditam, a parte crédula trata a crença como uma certeza, compondo aí sim um grande dogma (dogma este que faz essa parte crédula adquir outros N sub dogmas relativos ao dogma central). Agora, quando um religioso me diz que crê na mesma forma que eu descreio, ou seja, sem certeza alguma, aí sim eu o considero um crédulo desprendido de dogma. Mesmo que ele desfrute de certas práticas dogmáticas (como fazem muitos católicos não-praticantes mediante osmose cultural ou familiar), no fundo ele está com a antena cética ligada nas entranhas. Diz que crê mais por conforto emocional, tem tantas dúvidas quanto outras pessoas incrédulas. O problema aqui neste fórum é que vcs "brigam" demasiadamente por conta da semântica e também fazem uma queda de braço imensa em cima de conceitos e suas sub-derivações. A ânsia de estar com a razão é quase uma neurose.
    2 Pontos
  22. Brancaleone J

    Hipócritas preparem-se!!!!

    Tá uma choradeira lazarenta por conta da limpeza ocorrida em Manaus. Dizem que foi "massacre". Massacre é os cambau! Morreu quem merecia, quem precisava, quem não não vai fazer a menor falta, pelo contrário, menos despesas pro estado. Direitos humanos é o diabo que carregue! Se depender das vítimas dos bandidos, tinha que ter morrido mais uns cinco mil... A sociedade não tem que dar casa, comida e roupa lavada (por pior que seja) aos que querem destruí-la, aos que são predadores desta sociedade. Tá cum peninha? leva pra casa...
    2 Pontos
  23. Galindo

    A morte da filosofia

    Não tenho como te dizer se a mídia está tentando nos manipular ou não, porém lembre de que o ônus da prova está com quem faz uma afirmação positiva. Logo eu só acredito se me for demonstrado evidencia contundente. E quanto a beijo gay e feminismo, ambos são fatos da sociedade humana, se elas fossem ausentes na mídia que eu acharia estranho.
    2 Pontos
  24. Russell

    Hipócritas preparem-se!!!!

    Até onde pesquisei e fiquei sabendo, entre os decapitados há o do cara que citei da pensão alimentícia atrasada, um gari de Manaus que estava preso porque após tomar umas pingas "passou a mão" na dona do bar e um rapaz de 19 anos que parou numa blitz em Manaus antes do natal e xingou e desacatou o tenente comandante da blitz (provavelmente deve haver bem mais presos comuns no meio dos miliciantes encarcerados que morreram de graça). Um dos graves problemas lá em Manaus (e em tantos outros locais, como aqui em Goiânia) é o preso ainda não condenado ir para o presídio ao invés de ficar numa cela de uma delegacia ou numa Casa de Prisão Provisória como havia antigamente e muitas foram fechadas (as chamadas CPP). Como eu disse, nosso sistema carcerário é "inargumentável". Se um filho seu num momento de farra ou com umas cervas a mais na cabeça "aprontar" alguma coisa não tão grave com alguns amigos e cair numa cadeia dessas, pode ser que em um ou dois dias matem ele com um cabo de vassoura enterrado no reto.
    2 Pontos
  25. Milagre

    Sociedades

    Estagnado? Quem falou em estagnado? A PEC só diz que o orçamento não pode ser maior do que o anterior mais o IPCA. Você quer que o orçamento do estado cresça mais do que a economia? Quem deve pagar esse extra? Livre negociação com funcionários que tem estabilidade no emprego? Livre negociação com salários que só podem subir, mesmo que o sujeito seja improdutivo? Livre negociação quando quem paga é um gestor que não é responsável por suas decisões, que não terá prejuízo se suas decisões forem ruins? Você tá me zoando né? Que tal os funcionários públicos fazerem livre negociação de seus salários com os pagadores de impostos? Aí eu topo.
    2 Pontos
  26. Heidegger

    Sociedades

    Acabei de ver o ministro da Justiça fazer declarações numa coletiva sobre um tal Plano Nacional de Segurança e minha sensação é a de que ele fez duas coisas: 1- prometeu que vai implementar o que não foi feito no passado e 2- que isso será feito assim que possível. É brincadeira! Os mortos de Manaus chocaram as autoridades. Mas, não as do Brasil. A imprensa internacional destacou com força e a ONU, papa e diversos órgãos humanitários mostraram seu horror à realidade mais do que prevista e que Temer chamou de “acidente pavoroso”. Estava tudo em compasso de espera mas o mandatário máximo da nação chama de “acidente”. Meus sais, please! Não me levem a mal, mas esse Plano do Temer é mais uma enganação. Na entrevista o Alexandre passou o Plano, mas o Temer passou o pano. Acreditar em quem? No segundo, claro. O pano tem mais força, por aqui, do que o Plano. Enquanto isso, a criminalidade e a bandidagem mandam, e sem recado. Agora, podem espernear, gritar, me xingar, mas não estou nem aí com a opinião de vocês quanto a um fato que não se pode negar. A religião é a única que consegue ressocializar um criminoso com a extensão e profundidade esperadas em uma recuperação destas. Um amigo meu, teólogo e pesquisador (ele, diferente de mim, é um crente), fez um levantamento em parceria com algumas ONGs e a Prefeitura de Recife e concluíram que religião é responsável por mais de 90% da reintegração de presos à sociedade. Isso é mais alto do que a taxa de hipnose na sugestão por alguma ideia. Religião, Deus, salvação, outra chance, perdão, misericórdia, arrependimento, vida nova, etc, são conceitos imbatíveis no confronto com o crime. Cadeia, verba para segurança, mais presídios, mais verbas para segurança, cadeia. Este círculo vicioso só tira nosso dinheiro e nos entrega mais insegurança, violência e medo, sem falar na corrupção que é a que faz verdadeiramente a gestão do sistema inteiro. Estive na Rússia nos anos 70 e vi como os comunistas tratavam seus criminosos com a mais brutal energia, sem, contudo, nem mesmo baixar os incríveis índices de violência, em especial no exército. No Brasil, ainda que o povo queira algo assim, nem com a Lei da Sharia a coisa diminui a níveis de países mais desenvolvidos. Isto é assim porque a violência está entranhada em nossa cultura. O chicote no negro e no pobre, as repressões das ditaduras, a educação aos privilegiados, o salário sempre mínimo. Uma das frases mais icônicas da nação, ensinada a todos desde crianças, apresenta a morte como alternativa à liberdade. Eu estava em SP naquele domingo do massacre no Carandiru e o que me fez perder o fôlego foi a declaração de uma jornalista, jovem e com carinha de inocente, quando lhe disse o que ocorrera: têm que se danar mesmo, não devia sobrar um. Nos reunimos para comer, beber, torcer e, depois, nos matarmos. Somos assim no Brasil. Entendo que a grande falha das filosofias materialistas, desde o século XVIII, não foi proclamar a morte de Deus e, sim, não oferecer um substituto definitivo a ele. O provisório Übermensch só tem produzido mais problema que seu antecessor. Se a cova de Deus está vazia, então isso explica o mundo todo estar no vazio existencial da sua própria adoração: tomamos o seu lugar não como deuses, mas como ocupantes do Nada. Reinamos no vazio. O grande problema é que o vazio, quando preenchido, pode se tornar violento. Vale tudo no vazio, principalmente impor meus pensamentos aos teus, nem que, para isso, os teus sejam eliminados com cabeça e tudo.
    2 Pontos
  27. Milagre

    Sociedades

    Estou atrasado com esse tópico. Não li as quatro páginas de posts. Por isso, vou retomar o post original do Russel ao qual gostaria de fazer dois comentários. 1) Sim, o ser humano é egoísta, individualista e competitivo, pelos menos a grande maioria. Mas, também, pelo menos a grande maioria, tem empatia, solidariedade, companheirismo. Na prática, as pessoas tem um equilíbrio dessas características, com viés pra um lado ou pro outro de uma pessoa pra outra. A maioria cuida primeiro de seus próprios interesses. A maioria se incomoda ao ver uma criança desconhecida faminta e desnutrida. Quase ninguém é um psicopata insensível e quase ninguém é um santo desapegado. A principal questão que divide as pessoas em ideologias e visão de mundo antagônicas não é elas serem boas ou ruins nem quererem um mundo mais injusto ou mais solidário, como alguns demagogos tendam dar a entender. O que nos divide são nossas convicções quanto à melhor maneira de organizar a política e a economia de modo a conseguir um mundo melhor para a maioria. 2) Na verdade, se nos apegarmos à teoria acadêmica, o capitalismo também é uma utopia teórica. O que existe na prática é uma salada de capitalismo de livre mercado, intervencionismo estatal, capitalismo de estado, pitadas de socialismo, monopólios, oligopólios, e vários outros arranjos que nem sabemos os nomes. Tudo misturado num equilíbrio dinâmico. Tudo sendo remexido o tempo todo por pressões de mercado, leis, lobbies, máfias, teorias, modismos e outas forças. Em face dessa verdade, pra que servem os sistemas teóricos, como capitalismo, socialismo, liberalismo e outras escolas? Pra nada? Não. Sistemas teóricos são úteis para organizar as ideias, facilitar o diálogo, aglutinar pessoas em torno de ideais e formar grupos de interesses, que atuam sobre a realidade tensionando os sistemas práticos numa direção ou noutra. Esperar que um sistema teórico vá ser completamente implementado em algum lugar e ser aceito simultaneamente por todo um grupo heterogêneo de pessoas é que é utopia.
    2 Pontos
  28. Atik Yomin

    A morte da filosofia

    Esse velho maconheiro jornalista metido a filósofo pensa que a filosofia é coisa gnóstica, de iniciados. Não é à toa que ela está cada vez mais desacreditada, tudo por causa de epiléticos das ideias, como esse fumador de erva aí, que torcem o sentido das palavras até sair sangue.
    2 Pontos
  29. Russell

    A morte

    A mais rápida e menos dolorosa não sei, mas a mais dolorosa e mais longa com certeza é o casamento.
    2 Pontos
  30. Brancaleone J

    Qual a função do ser humano na terra?

    Viva cara. Tenha filhos, plante árvores, escreva um livro ou simplesmente adote um vira latas sarnento da rua que vai depender de voce e pronto: Sua vida terá por objetivo manter um vira-latas sarnento vivo já que para vc a vida TEM QUE TER um motivo. Nem pense nisso de " a função do ser humano no universo". Deixe isso para a humanidade em geral e não sob a responsabilidade dum só deles ( voce no caso). Olhai os lírios do campo... Meu motivos para existir são tantos que nem sei quais são e nem um deles sozinho é motivo bastante. Pode ser a filha do meio formar-se daqui a tres anos ou o mais velho concluir doutorado ou se a Mirta (minha vaca favorita) vai ter um parto bom e se não vai dar lagarta nos meus adorados tomatinhos-cereja. Sem falar se minha mulher vai acertar a cor da tinta de cabelo na próxima vez... Não procure o " Grande Motivo da Existência" - Ele não existe.
    2 Pontos
  31. Livia

    "Quem inventou o Cristianismo?"

    Falando nele:
    1 Pontos
  32. Heidegger

    Sociedades

    É claro que você está excluído desta análise, afinal, como o analista poderia chegar a tais conclusões se for também parte do erro? Que coisa! O que me chama mais a atenção em discursos como o teu é a ausência de certa humildade que seria o suficiente para calibrar com mais precisão tuas respostas e o debate. Não precisa chegar à ignorancia socrática, mas um equilibrado e não dogmático "não sei" conquistaria muito respeito a ti. Falo da tua proposta que inclui empatia. Amigo, empatia é uma fantasia psicanalítica. E olha que Freud só fala de empatia 15 vezes em 24 volumes. Ora, se empatia é sentir o que outro sente, depois adaptado para ser sensível com outras pessoas, é inapropriado para o tipo de desenvolvimento social que você busca por dois motivos. 1- Sentimento é pessoal e intransferível. Não posso sentir a dor, a fome, a ansiedade, o medo, o abandono, a tristeza, etc que VOCÊ sente, ainda que possa entender tais sentimentos como terríveis ou, por experiência própria, ou de alguém próximo que amo. Sentimento não salta, não sai na direção de outro. 2- Se eu tivesse tal sensibilidade, então eu possuiria um tipo de conhecimento que vai além das minhas fronteiras pessoais. Eu conheceria outra pessoa num modo tão íntimo que seria como Deus, nas definições dos teístas. Como se pode ver tuas soluções contemplam um exagero da imaginação, um dispositivo tão inócuo como a autoestima, uma ferramenta da psicologia barata. Eu poderia ter colocado como item 3, mas fica apenas como observação. Por que eu iria querer sentir o que outro sente? Como para você não há altruísmo, jamais buscaria esta experiência.
    1 Pontos
  33. Milagre

    Sistema Carcerário

    Esse assunto me dá bastante preguiça porque vejo dois lados brigando, agarrados aos seus dogmas ideológicos, e a verdade e a razão apanhando feio. Mas, vamos lá, bora dar meus pitacos. Regulamentação das drogas recreativas, melhoria da polícia, diminuição da seletividade judicial (além de outras medidas) podem sim diminuir a entrada de pessoas no sistema carcerário e aumentar as chances de lá só ter quem merece estar lá. Porém, isso não é a causa da crise carcerária. Na verdade, uma coisa tem pouco a ver com a outra. Uma vez que o preso entra no sistema carcerário, ele não depende mais da polícia ou do juiz que o condenou. Ele passa pro escopo da administração carcerária e do juiz de execução penal. O mínimo que o estado tinha que ser capaz de fazer é manter os presos presos e sob controle. É um problema administrativo com cumplicidade do judiciário. Mais um exemplo da ineficiência e da corrupção do nosso estado. E quanto ao "deixa eles se matarem, é tudo bandido mesmo"? Não! De modo algum. Uma vez que o sujeito é preso, ele está sob custódia do estado. É responsabilidade do estado zelar pela segurança dele. Não importa se ele é um criminoso desprezível. Querem se livrar de alguns criminosos de vez, militem pela pena de morte para fazer isso de forma legal. Se o estado não é capaz de dar segurança a pessoas que estão presas, sob constante vigilância, como é que podemos esperar que ele dê segurança para nós, que estamos soltos? É por isso que estou sempre batendo na tecla de que o estado tem que focar no básico e diminuir suas atribuições, por que o básico tem de ser bem feito. E segurança faz parte do básico.
    1 Pontos
  34. Russell

    Sociedades

    Mas complementando. De certa forma o posicionamento argumentativo do Heidegger aqui neste fórum juntamente com as opiniões de vários amigos meus teístas sobre "a pessoa tem que ter deus no coração pra fazer o bem" acaba me deixando até um pouco preocupado pois fica parecendo que se tirarem essas crenças deles o mundo vira um caos e todo mundo sai matando todo mundo.
    1 Pontos
  35. Stan

    Sociedades

    O consumismo está fazendo bem o seu papel com vc. No mais, as estatísticas de suicídio e depressão infinitamente crescentes falam por mim.
    1 Pontos
  36. lonewolf

    Sociedades

    O sistema não impede nada. A pessoa que procura este estilo de vida não é afetada pelo que a maioria pensa ou como os outros vivem. Além do exemplo do budismo, temos os veganos, que não deixam de ser veganos porque todo o país gosta de churrasco. Outro exemplo são evangélicos que são puritanos no país do carnaval e do fio dental, não ingerem álcool, mas são mais gananciosos que o tio patinhas. As pessoas procuram o caminho que lhes interessa, opções é que não faltam, mas você pode sempre criar outra religião para estipular o tipo de valores e vida que as pessoas devem levar. Basta pagar uma taxa e ta feito. Por isso não sei qual é a necessidade de se estatizar as virtudes, deixe isso para a igreja.
    1 Pontos
  37. Renato

    Sociedades

    Bom, eu tenho um pensamento claro sobre isso, no meu entender, se vc paga um plano de saúde, no mínimo o paciente deverá ter um quarto coletivo e/ou enfermaria com ar condicionado incluso! Isso é o mínimo! Algumas empresas de plano de saúde, juntamente com Hospitais são verdadeiras máfias, não respeitam o consumidor, sem contar que esse tipo de consumidor é um paciente, doente e que paga caro pelo serviço... é questão de saúde! Quanto a questão de almoço grátis, virou febre falar em almoço grátis, o serviço está sendo pago, tinha que estar incluído...
    1 Pontos
  38. Russell

    Sociedades

    O "problema", Heidegger, é que vc usa as palavras (seus conceitos) numa flexibilização relativista imensa (fundamentalista, dogma...tudo a seu bel prazer). E outros colegas já responderam satisfatoriamente sobre isso e não vejo necessidade de remartelar. Mas, por exemplo, usar artifícios linguísticos e dizer que um incrédulo é um crente que acredita na não existência é uma coisa totalmente desnecessária em todos os aspectos, seja no trato com as palavras, semântica, facilidade de comunicação, distorção do conceito ordinário da palavra, etc. Se é vc quem diz ou não isso é irrelevante. O fato é que ser ateísta é apenas não acreditar que um deus criou tudo (ou que é um deus qualquer a "causa primeira" desse tudo). Esses besteiróis adicionados ao conceito ateísta são bastante variados e existem vários tipos deles, todos elaborados de acordo com o tom crítico do crédulo (ou do tendencioso a credulidade) que os criam abundantemente. Mas o ateu é só um descrente em deuses. Só e nada além disso. Quaisquer outras características que um ateu tiver vc deve (ou deveria) evidenciá-las pelo o que elas são, não tentar integrá-las ao fato da pessoa ser ateia. Tem ateu chato pra cacete, mas ser chato é uma característica da pessoa, não do ateísmo (ateísmo não tem característica nesses sentidos, apenas um conceito único da descrença em deuses). Tem ateu pregador e a explicação é a mesma do caso do chato. Tem ateu que é cafajeste e bandido e a explicação é a mesma do caso do chato e do pregador. Assim por diante. Mas eu em hipótese alguma levei para o lado pessoal e muito menos me senti desrespeitado. Acho que se tem uma pessoa neste fórum que não tem problemas de ordem de "ofensas e falta de respeito", esse alguém sou eu. Já me xingaram de muita coisa aqui nos últimos 10 anos mas eu francamente (francamente mesmo, estou sendo bem sincero) não me importo. Se todos fossem como eu, muitas regras deste fórum nem precisariam existir. Sobre vc defender as religiões (com uma certa preferência a de Cristo) e ter um pé crédulo na consideração do sobrenatural, acho desnecessário dizer que defende sim e tem sim esse "pé". Claramente tem. Qualquer outro usuário aqui do fórum que acompanha as suas postagens como eu acompanho tem condições de corroborar o que estou dizendo. E não há necessidade de vc ficar na defensiva como sempre fica toda vez que alguém comenta sobre a sua religiosidade e tendência crédula ao "mágico". A imensa e quase esmagadora maioria dos humanos tem, letrados ou não, sabemos que é uma necessidade emocional muito importante para vcs. A grande pergunta (e essa sim me aguça a curiosidade) é porque uma fatia bem pequena de primatas sapiens não necessitam desse escoro emocional que vem acompanhando a humanidade há milhares de anos. Não devemos estar tratando da mesma pessoa...não é possível. Santo? Claro que não. Profeta?? Muito menos. Um cientista bastante humilde e com uma imensa vontade de transformar a ciência em algo acessível até para aqueles com osmose mental e cultural?? Aí sim, seria a melhor tradução de perfil do sujeito. O profeta aqui parece que é você rsrsrs.. Mas falando sério. Também acho que a humanidade persistirá ainda muito com a tal babosa religiosa, afinal estamos no século 21 numa era científica de conhecimentos incríveis e ainda tem bilhões de pessoas que fazem coisas como "jogar oferendas para Iemanjá" ou "ficar ajoelhado com os olhinhos espremidos diante de estátuas de gesso". De fato vc não está errado ao dizer que essa história ainda vai loooonge. Mas afirmar que as religiões continuarão a existir enquanto houver humanos no planeta é muito absolutista para algo que pode sim perfeitamente ocorrer num futuro bem distante. Pode ocorrer ou pode não ocorrer, estamos falando de futuro e isso é pura especulação. Qualquer colocação absolutista no trato especulativo de um distante e longínquo futuro é um erro, pouco importa a graduação ou erudição daquele que a faz. Viu só? É aquilo que escrevi nos primeiros parágrafos acima. A tentativa de vcs de incrementarem conceitos que deveriam ser simples e ordinários beira a obsessão. Chamar um simples ateu (alguém que não acredita em deuses) de tudo isso aí é bastante estranho, mas enfim...
    1 Pontos
  39. Sisiphus

    Estaria A Humanidade Sem Rumo ?

    Antigamente é que era bom... “Os nossos jovens gostam do luxo e são mal-educados, não respeitam as autoridades e não têm o menor respeito pelos mais velhos. Os nossos filhos hoje são uns verdadeiros tiranos. Não se levantam quando entra um ancião. Respondem aos pais e são simplesmente maus”. Sócrates “Já não tenho nenhuma esperança no futuro do nosso país, se a juventude de hoje tomar amanhã o poder. Essa juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível”. Hesíodo “O nosso mundo chegou ao ponto crítico. Os filhos já não ouvem os pais. O fim do mundo não pode estar muito longe”. um sacerdote (2.000 aC) “Esta é uma juventude falhada. Os jovens são ociosos. Não são como os de antigamente. Não serão capazes de manter a nossa cultura.” num vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilónia, com mais de 4000 anos.
    1 Pontos
  40. Stan

    Sociedades

    Uma vez indaguei a um carinha aqui do fórum (cujo nome me esqueci): "Como você me explica a consciência, então?". Eis que ele me enviou esse arquivo, um dos mais convincentes que li sobre essa questão: Consciência - Skiner e a formação da consciência através do social.pdf
    1 Pontos
  41. Milagre

    Sociedades

    Pra mim, isso é uma grande viagem na maionese. No dia que alguém conseguir prever o futuro com exatidão, vou acreditar que está tudo determinado. Enquanto isso, me parece bastante razoável que o indivíduo tem, sim, influência sobre suas ações. Não importa o nível de condicionamento à que esteja sujeito, sempre há ainda uma margem de manobra para que o indivíduo influencie sua própria vida e seja responsável por suas ações. Não vejo nenhum problema em chamar isso de livre-arbítrio. Se preferirem outro nome, por mim, tudo bem também. Agora, dizer que tá tudo determinado sem apresentar provas, me parece tão sólido quanto dizer que deus existe por sente ele no coração.
    1 Pontos
  42. Heidegger

    Sociedades

    Putz! O anão intelectual. Deus existe. Dogma religioso. Deus não existe. Dogma arreligioso. Qual a semelhança entre ambos? Os dois apenas aceitam estas afirmações porque não podem provar que sim ou que não. Mas nem tente entender isso porque você não tem HD com capacidade suficiente para esta tarefa.
    1 Pontos
  43. Atik Yomin

    A morte da filosofia

    1 Pontos
  44. Milagre

    Sociedades

    Justamente por eu ser ateu que posso falar de religiões com distanciamento, sem a influência dogmática que impede o crente de pensar livremente sobre esse tema. A maioria dos seres humanos são religiosos. Isso é um dado da realidade com o qual temos de lidar. Eu não brigo com a realidade. Por isso, tendo a ser bem tolerante com religiosos. Entendo a dificuldade deles de ver a questão do meu ponto de vista. Agora, uma pessoa que, sendo ateu, ainda consegue ver mais beneces do que problemas nas religiões realmente me surpreende. Não há muito que eu possa lhe dizer. Só lamento. Lamento pelos filhos gays que são oprimidos pelos pais religiosos. Lamento pelos casamentos sofridos que se arrastam presos a crenças, desgracando a vida da família toda. Lamento pelas guerras religiosas. Lamento pelo preconceito plantado e colhido por seitas diversas. Lamento pelas mortes que poderiam evitadas pelas pesquisas que foram impedidas pelos lobbies religiosos. Lamento por todo mal que as religiões promoveram ou justificaram ao longo da história. Eu posso viver com as religiões. Posso ir à missa com minha mãe ou batizar o filho de um amigo. Acho que respeito ao que o outro é tem importância. Mas não posso pregar que a renúncia à razão seja solução pra qualquer coisa.
    1 Pontos
  45. Russell

    Hipócritas preparem-se!!!!

    Minha filha mais velha vive em Manaus com o marido e no prédio dela mora a mãe de um homem desempregado que estava preso há 33 dias por causa de pagamento de pensão atrasada. Ele foi um dos decapitados e até a ex-mulher dele (a reclamante da pensão) está inconsolável com a esdrúxula situação. Esse tópico do Branca deve ser uma brincadeira de mau gosto, não é possível!!
    1 Pontos
  46. Atik Yomin

    Hipócritas preparem-se!!!!

    1 Pontos
  47. Heidegger

    Sociedades

    É amigo, interpretação de texto é complicado, mesmo. Dito de modo escancarado, religião ajuda, SIM, a recuperar bandido. Agora, em termos bem práticos (como dizem por aqui) você conhece alguma escola que fez ou faz isso? Confesso que nunca ouvi sobre este milagre pedagógico. Agora, cachaceiro que bate direto na mulher e vive sendo preso, traficante, assassino, pedófilo, etc, já até vi com outra postura e graças a alguma religião. O que é ignorante? Alguém que ignora alguma coisa. Com certeza sou ignorante em muitas coisas: não compreendo finlandês, não sei programar em Python ou Java, não entendo a Internet das Coisas, não faço ideia de como funciona uma Rede Neural Recorrente, não sei fazer uma análise hidráulico termal de um reator nuclear, não consigo enxergar as aplicações em nanotecnologia para melhorias na eficiência energética e gestão ambiental, etc. Isto me faz um ignorante nestas coisas e não na vida, em geral, porque as desconheço. Do mesmo modo, religião não é coisa de ignorante, coisa alguma. Aliás, você tem mais cultura e conhecimento geral e específico do que o Bento XVI? Procura saber a biografia dele antes de avacalhar este fórum com alguma resposta imbecil. Citei ele só para humilhar, já que você foi arrogante. Mas nem precisava ir tão longe porque o que não falta é gente culta e religiosa, ainda que sejam ignorantes em outras áreas. Não crer em Deus ou deuses é opção pessoal, não prova de intelectualidade ou inteligência, uma vez que não há como provar a "verdade" desta opção. Por isso, prefiro o agnosticismo. Como disse no post anterior, a humanidade tem uma cova existencial não uma ferida. Mas ainda que fosse uma ferida, ver como solução o cutucá-la com o ferrão da desesperança é coisa de ignorante, e munido de um tipo de ignorância muito especial. Se for para aliviar o estado de coisas em que estamos um band-aid é mais do que bem-vindo.
    1 Pontos
  48. Brienne of Tarth

    Sociedades

    Interessante discussão, mas nem tanto ao céu nem tanto à terra, senhores... Senão vejamos: " A taxa de reincidência de prisioneiros libertados nos Estados Unidos é de 60%. Na Inglaterra, é de 50% (a média europeia é de 55%). A taxa de reincidência na Noruega é de 20% (16% em uma prisão apelidada de "ilha paradisíaca" pelos jornais americanos, que abriga assassinos, estupradores, traficantes e outros criminosos de peso). Os EUA têm 730 prisioneiros por 100 mil habitantes. Essa taxa é bem menor nos países escandinavos: Suécia (70 presos/100 mil habitantes), Noruega (73/100 mil) e Dinamarca (74/100 mil). Mais ao Sul, a europeia Holanda tem uma taxa de 87/100 mil, e uma situação peculiar: o sistema penitenciário do país tem "capacidade ociosa" e celas estão disponíveis para aluguel. A Bélgica já alugou espaço em uma prisão da Holanda para 500 prisioneiros. Ou seja, o melhor espelho para os interessados de qualquer país em melhorar seus próprios sistemas, está na Escandinávia e arredores, não nos Estados Unidos. A diferença entre os países está nas teorias que sustentam seus sistemas de execução penal. Segundo o projeto de reforma do sistema penal e prisional americano, descritos na Wikipédia, eles se baseiam em três teorias: 1) Teoria da "retribuição, vingança e retaliação", baseada na filosofia do "olho por olho, dente por dente"; assim, a justiça para um crime de morte é a pena de morte, em sua expressão mais forte; 2) Teoria da dissuasão (deterrence) que é uma retaliação contra o criminoso e uma ameaça a outros, tentados a cometer o mesmo crime; em outras palavras, é uma punição exemplar; por exemplo, uma pessoa pode ser condenada à prisão perpétua por passar segredos a outros países ou a pagar indenização de US$ 675 mil dólares a indústria fonográfica, como aconteceu com um estudante de Boston, por fazer o download e compartilhar 30 músicas – US$ 22.500 por música; 3) Teoria da reabilitação, reforma e correição, em que a ideia é reformar deficiências do indivíduo (não o sistema) para que ele retorne à sociedade como um membro produtivo. As duas primeiras explicam o sistema penal e o sistema prisional dos Estados Unidos. Existem esforços para implantar e manter programas de reabilitação, mas eles constituem exceção à regra. Na Noruega, a terceira teoria é a regra. Isto é, a reabilitação é obrigatória, não uma opção. Assim, o "monstro da Noruega", como qualquer outro criminoso violento, poderá pegar a pena máxima de 21 anos, prevista pela legislação penal norueguesa. Se nesse prazo, não se reabilitar inteiramente para o convívio social, serão aplicadas prorrogações sucessivas da pena, de cinco anos, até que sua reintegração à sociedade seja inteiramente comprovada. Fundamentalmente, acreditamos que a reabilitação do prisioneiro deve começar no dia em que ele chega à prisão", explicou a ministra júnior da Justiça da Noruega, Kristin Bergersen, à BBC. "A reabilitação do preso é do maior interesse público, em termos de segurança", disse. O sistema de execução penal da Noruega exclui a ideia de vingança, que não funciona, e se foca na reabilitação do criminoso, que é estimulado a fazer sua parte através de um sistema progressivo de benefícios — ou privilégios — dentro das instituições penais. O país tem prisões comuns, sem o mau cheiro das prisões americanas, dizem os jornais, e duas "instituições" que seriam lugares para se passar férias, não fosse pela privação da liberdade: a prisão de Halden e a prisão de Bostoy, em uma ilha. A prisão de Halden foi projetada para incorporar a ideia que os noruegueses têm de execução penal, diz a Time Magazine. A pena é a privação da liberdade. Não é o tratamento cruel, que só torna qualquer pessoa em criminoso mais endurecido, diz o governador de Halden. O objetivo é a reabilitação, não a vingança. Mas, os esforços de reabilitação não são exclusivos do sistema. Os detentos são obrigados a mostrar progressos nos treinamentos de qualificação profissional e de reabilitação, para ter direito a desfrutar das "prisões mais humanas do mundo". Se, ao contrário, quebrarem as regras ou se recusarem a fazer sua parte nos esforços de reabilitação, podem regredir para prisões tradicionais. " Isto posto, podemos discutir se o sistema "vingança", como no caso dos trabalhos forçados e pena de morte, são eficientes e/ou eficazes. Fonte: http://www.conjur.com.br/2012-jun-27/noruega-reabilitar-80-criminosos-prisoes
    1 Pontos
  49. Stan

    Em que acreditar?

    1 Pontos
  50. Brancaleone J

    Exageros Feministas

    Cá de cima, nos meus 55 anos de vida posso assegurar que tanto faz capitalistas comunistas, socialistas, anarquistas e os diabos que os carreguem - todos, ou pelo menos uns 90% de todos este pessoal quer apenas se ajeitar na vida, garantir o pão nosso de cada dia e se possível um caviarzinho... Me divirto quando leio alguns comentários como se a ideologia A, B, C ou D tivesse por objetivo assegurar a felicidade da humanidade. O cacete que querem isso. Querem mesmo é se arrumar e qualquer um que acredite na pureza de intenções dum Maduro, dum Fidel ou dum Obama ou duma Merkhel é duma ingenuidade que beira a estupidez. Por mais que a esquerdinha não goste, o mundo é capitalista. o homem é capitalista. O universo é capitalista já que os menores orbitam ao redor dos maiores e dependem deles... Concordo que o capitalismo é uma bosta predatória, exploradora, injusta e devoradora de recursos ambientais e mesmo assim, com tudo isso ainda é melhor que o mais perfeito e bonzinho regime de esquerda... Mas a pergunta que quero fazer é o que este assunto tem a ver com os "exageros feministas"...
    1 Pontos