Fóruns

  1. Debates

    1. Ateísmo

      Debates, questionamentos, definições e argumentos envolvendo ateísmo.

      6.189
      posts
    2. Ceticismo

      Sobre ceticismo e a postura crítica de questionamento.

      1.156
      posts
    3. Ciência

      Sobre ciência, suas descobertas, limitações, procedimentos, utilidade, história etc.

      2.491
      posts
    4. Filosofia

      Temas filosóficos como existencialismo, ceticismo, niilismo, pessimismo, racionalismo e diversas outras correntes ligadas a questões da existência humana.

      3.883
      posts
    5. Política

      Sobre política, laicismo, movimentos, ideologias.

      9.243
      posts
    6. Religião

      Sobre os sistemas de crença na existência de um ente supremo como causa, fim ou lei universal.

      4.754
      posts
  2. Área livre

    1. off-topic

      Para debate de temas quaisquer, desde que estejam fora do âmbito dos outros fóruns.

      21.240
      posts
    2. Humor

      Expressão irônica e engenhosamente elaborada da realidade.

      13.612
      posts
    3. Novatos

      apresentem-se, novatos.

      1.126
      posts
  3. Suporte/manutenção

    1. Ajuda

      Para esclarecimentos sobre o funcionamento e utilização do fórum, wiki e chat.

      1.326
      posts
    2. Administração

      Seção destinada a mensagens, anúncios e avisos importantes sobre a administração, configuração, regras e funcionamento do fórum.

      327
      posts
  4. Arquivo

    1. Arquivo

      Tópicos arquivados para referência.

      4.459
      posts
    2. Lixeira

      Corredor da morte dos tópicos incuráveis - apagados em 30 dias.

      981
      posts
    Shoutbox
    Cadastre-se para poder usar o Shoutbox
  • Aniversariantes de Hoje

    1. junior (30 years old),
    2. Jomar Lessa Jr (30 years old),
    3. Eleuterio (32 years old)
  • Quem está no Chat

    Não há usuários atualmente na sala de bate-papo

  • Quem Está Online (lista completa)

  • Posts

    • O Deísmo
      O solipsismo pode estar contido no panteísmo. O "eu" que percebo o universo sou o próprio universo.
    • Nossa constituição distorceu o sentido original do Impeachment?
      Ivan,  acho que vc não entendeu o espírito do tópico. O questionamento é o seguinte: na Inglaterra há pouquíssimas leis, porém elas são bastante sucintas, por exemplo:  Improbidade administrativa grave é motivo de pedido de Impeachment! Ok, então qualquer improbidade administrativa grave é motivo de pedido de Impeachment... mas, quando chega no Brasil, vira o seguinte: Todavia, Improbidade Administrativa somente será considerada Grave segundo as definições de leis especiais que deverão ser interpretadas pelo Congresso Nacional, blábláblá blábláblá...   Haaa, já era!      
    • O Deísmo
      Um panteista diria: Esta coisa é o universo. Um solipsista diria: Esta coisa sou eu pq sou eu q percebo a coisa. É  cada coisa q as pessoas inventam. 
    • O Deísmo
      Pois é. Mas os problema é sempre MULHERES. Ponha exatamente nos 27 minutos (27:00) do vídeo e veja a fala do personagem; entenderá perfeitamente o que digo: - Eu penso na minha vida... eu posso viver num monastério, esfregar os degraus, lavar as panelas, cuidar do jardim... - Sério?! E por não sai? - Numa palavra: MULHERES!  hehe
    • Nossa constituição distorceu o sentido original do Impeachment?
      Nossa constituição é muito boa, há anos a estudo, mas é jovem, então ainda está evoluindo quanto às formas de usá-la. Nossa democracia é muito jovem, nossa constituição é de 1988 e até então vivíamos nas regras da ditadura e na transição. Nossa constituição tem menos de 30 anos, e as constituições vão sendo testadas e ajustadas aos países. Não está aí o problema. Nosso problema ainda é a pobreza do país. Esta pobreza duradoura diminui a cidadania de todos, há muitos neste Brasil que são pobres e não têm chance nenhuma de deixarem de ser. Na verdade, somos fruto de um crescimento populacional importantíssimo para o país (os EUA têm mais 100 milhões, território menos usável e continuam crescendo), e crescimento natural da população. Quando nasci, eram 55 milhões. Na Copa do Mundo quando fomos tricampeões éramos 90 milhões. E, mais que hoje, a diferença social era enorme. Como país, tínhamos 3 coisas importantes ao mesmo tempo. Habitá-lo, desenvolvê-lo, enriquecer a população. Quando pegamos um exemplo, como a Argentina que lá nos anos 50/60 era considerado um país rico, vemos que lá a população dobrou, nesse tempo em que a nossa quadruplicou. Se formos medir na Europa, a população é estável desde a II Guerra, praticamente. Nossa indústria hoje, nossa agricultura hoje inexistia, foi nos anos 50 que a primeira siderúrgica (Volta Redonda) foi implantada. Pois bem, a história é feita de ciclos. Bem ou mal, nós finalizamos um ciclo e vivemos outro. A população está estabilizada, nossa indústria existe, nossas estradas existem, embora não como queremos. O brasileiro compara o Brasil com países cuja estrada bacana é 1/3 de uma das nossas, e diz: Olha como a estrada deles é boa!, sem ver que eles sempre tiveram estradas, desde os romanos que lá há pontes e caminhos. Estamos entrando agora num período de população estável, de alguma força industrial, de eletricidade acessível a todos e, finalmente, de uma democracia jovem. Ainda fazemos trapalhadas políticas, ainda os votos dos desinformados contam, mas não tão desinformados. O mais rico neste Brasil diz que os pobres são ignorantes, tenta desvalorizar os mais pobres como eleitores. Porque o pobre geralmente vota diferente dele. Não, não me considero socialista, mas sim, considero que o estado brasileiro tem por missão, repito, por missão, trazer os mais pobres ao nível de inserção econômica real. Estudo, lugar para morarem, atendimento de saúde, etc. Aí, quando falo nisso os que usam a ignorância como argumento dizem que cada um por si... Dizem que os pobres devem trabalhar (como se existisse neste país 50% dos empregos necessários) e no fundo querem dividir os brasileiros entre os mais ricos e os mais pobres, a república a serviço dos mais ricos. Isto não nos levará a nada. Educação para todos. Urbanização em todos os bairros. Saúde para os mais pobres. Um patamar de vida, como os pobres da França, da Inglaterra têm. Porém, nossa renda per capita ainda é pequena. Nosso PIB é grande em volume, mas pequeno por cabeça. E nossa desigualdade é imensa. os argentinos têm renda per capita pouco maior que a nossa, mas a desigualdade é menor. Os chilenos idem. Bem, estamos no caminho. Esta constituição, que conheço razoavelmente pois a estudei, principalmente na primeira parte (parte que não pode ser mudada, só pode ser interpretada), é ótima, um grande feito. Sim, busca proteger, pois antes, na ditadura, inexistia proteção política e era necessário garantir. Nós estamos em um momento dito crítico, mas é incomparavelmente melhor que a década de 80, quando a crise nos levou a uma vida muito abalada. O final da ditadura foi miserável economicamente. Os empregos públicos dependiam de padrinhos, então a pessoa era nomeada e devia moralmente a quem o nomeou, distorcendo a impessoalidade. Lembro desta época em que os que tinham pistolão viviam muito bem, no meio de tantos que lutavam em uma economia hostil. Temos problemas a resolver, mas a relação problemas/recursos de hoje é muito, muito melhor que a de antes. Mas os brasileiros comparam-se a dois lugares para se queixarem... Á vida nos EUA, economia que no fim da segunda guerra tinha metade, repito, metade da renda mundial, e à vida na Europa, nosso modelo, onde as cidades já existem a séculos, onde a população não cresce mais, onde durante décadas teve proteção à população mais pobre para evitar que esta se voltasse para o comunismo de então. Nós estamos em uma etapa, e dela chegaremos à outra. mas vai levar tempo para termos a renda per capita como a de Portugal, país tido como pobre na Europa, que é de 18.500 dólares. Neste Brasil está em 8.700 dólares. Inexiste mágica para isso mudar de uma nos para o outro, de um governo para o outro. O brasileiro queixoso é ridículo, não considera as condições reais e fica chorando pelos cantos.
  • Tópicos